Brasília, 14 de novembro de 2018 - 05h53

Atlântico Sul

02 de novembro de 2005
por: InfoRel
Compartilhar notícia:
A Marinha do Brasil comemora este mês, os 60 anos do regresso das Forças Navais Brasileiras que participaram da Segunda Guerra Mundial. No dia 6 de novembro de 1945, concluà­da a sua missão, as Forças Navais do Nordeste e do Sul, retornaram ao Rio de Janeiro.

Segundo a Marinha, durante a guerra, foram 66 ataques de navios brasileiros a submarinos alemães - com a perda de 486 homens e 33 navios, sendo 3 de guerra.

Inicialmente neutro, o Brasil aderiu à  guerra, em 31 de agosto de 1942, após um submarino alemão afundar seis navios de bandeira brasileira, resultando na morte de 607 pessoas.

Com isso, a Marinha do Brasil [MB] recebeu a missão de patrulhar o Atlântico Sul e de proteger os comboios de navios mercantes que trafegavam entre o Mar do Caribe e o litoral Sul do Brasil contra a ação dos submarinos e navios corsários alemães e italianos.

Para o cumprimento da missão, foram criados, em agosto e outubro de 1942, o Grupo de Patrulha do Sul [posteriormente transformado em Força Naval do Sul] e a Força Naval do Nordeste.

A Força Naval do Nordeste, inicialmente composta por oito navios - Cruzadores Bahia e Rio Grande do Sul, Navios-Mineiros Carioca, Caravelas, Camaquã e Cabedelo e os Caça-Submarinos Guaporé e Gurupi - incorporou posteriormente outros navios, constituindo-se na Força-Tarefa 46 da Força do Atlântico Sul, subordinada a 4ª Esquadra dos Estados Unidos da América.

Já o Grupo de Patrulha do Sul era composto por três navios. Com vitórias diárias e silenciosas, as vias de comunicação marà­tima no
Atlântico Sul se mantiveram abertas, provendo os Aliados de materiais estratégicos essenciais para o esforço de guerra e mantendo a economia nacional abastecida. As Forças Navais brasileiras regressaram ao Rio de Janeiro em 6 de novembro.

Modernização da Marinha

Na semana passada, o deputado Marcelo Ortiz [PV-SP], presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Indústria Aeronáutica, afirmou que a Marinha havia recebido uma proposta para adquirir aviões Sukhoi-33, de fabricação russa. No entanto, segundo o Comando da Marinha, não houve nenhum oferecimento de aeronaves Sukhoi-33 à  Marinha
do Brasil, que tenha sido feito, oficialmente, por representantes da Rússia.

O Comando esclareceu ainda que o Programa de Reaparelhamento da Marinha [PRM], que se encontra na casa Civil da presidência da República, não tem data para ser enviado ao Congresso. Essa poderia ser 13 de dezembro, Dia do Marinheiro.

O InfoRel apurou que o Brasil estaria tratando da aquisição de um navio-tanque da classe ”Cimarron” para substituir o Marajó, mas a Marinha assegurou que não existe essa negociação.

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...