Brasília, 15 de outubro de 2018 - 21H46

Luta Política

18 de maro de 2005
por: InfoRel
Nesta quinta-feira, caiu por terra à  tentativa da oposição de criar uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito [CPMI], para investigar a suposta doação de US$ 5 milhões ao Partido dos Trabalhadores, depois que os senadores da Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência, tentaram obter os documentos que provariam a ligação PT – Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia – Exército do Povo [Farc-EP].

O deputado Alberto Fraga [PT-DF], autor da denúncia à  revista Veja negou o pedido e afirmou que só entrega os papéis manuscritos, numa CPI. Ele já teria conseguido mais de 200 assinaturas para instalar a CPI na Câmara, mas não acredita que ela saia do papel.

De acordo com o deputado Luiz Carlos Hauly [PDSB-PR], se o Regimento Interno da Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência, tivesse sido aprovado, Fraga seria obrigado a entregá-los.

O texto está parado na Câmara desde 2001. O senador Cristovam Buarque [PT-DF], presidente da Comissão, disse que vai buscar uma alternativa jurà­dica para requisitar os documentos que estariam de posse do deputado Alberto Fraga.

O senador Arthur Virgà­lio, là­der do PSDB, admitiu que os elementos apresentados por Fraga são frágeis, enquanto a Abin derrubou a tese de que o documento apresentado pelo deputado, tenha sido produzido pela agência.

O diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência, delegado Mauro Marcelo de Lima e Silva, e o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Jorge Armando Félix, asseguraram que em momento algum houve uma operação da Abin na chácara Coração Vermelho, citada pelo deputado.

O deputado Paulo Rocha, là­der do PT na Câmara, afirmou que a oposição está sendo irresponsável ao tratar dos supostos và­nculos entre as Farc e o PT. Rocha disse que a oposição está querendo antecipar a disputa eleitoral de 2006. Ele garantiu que o Partido dos Trabalhadores não tem qualquer relacionamento polà­tico ou oficial com as Farc.

A preocupação do PT agora é com o resgate da imagem do partido, uma vez que a matéria da revista não procede. A própria reportagem diz que não encontrou indà­cios sólidos sobre a suposta doação.

O critério jornalà­stico da revista foi alvo de crà­ticas e questionamentos de Paulo Rocha e Fernando Gabeira [PV-RJ], que acusou Alberto Fraga de falsidade ideológica, por acusar sem mostrar as provas.

Sobre a denúncia, o diretor-geral da Abin, Mauro Marcelo, afirmou que, “não houve condição de aprofundar a investigação porque era uma informação, um boato, que circulou em um determinado Estado. Isso foi condensado num documento que está na fila de destruição, conforme determina a legislação".

Assuntos estratégicos

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...