Defesa

Encontro Brasil – EUA sobre Cooperação em C & T
24/07/2006
Tríplice Fronteira
27/07/2006

Acordo militar entre Brasil e França está parado

Acordo militar Brasil - França sobre Mirage aguarda votação

Os doze aviões Mirage 2000C da Força Aérea Francesa, usados, que o Brasil comprou já estão até pintados com as cores da Força Aérea Brasileira (FAB).

Os pilotos brasileiros já estiveram e retornaram à França para o treinamento com as aeronaves. Mas o acordo militar que inclui a aquisição dos caças está parado na Câmara dos Deputados, sem previsão alguma de votação.

Com o esvaziamento do Congresso, é pouco provável que o texto seja aprovado ainda em 2006, pois terá de passar pelo Plenário da Câmara, pelas comissões e Plenário do Senado Federal.

Pelo acordo de cooperação aeronáutica militar, Brasil e França trocarão experiências e informações técnicas operacionais relativas aos programas de emprego das respectivas forças aéreas. Além disso, as forças aéreas dos dois países poderão realizar exercícios conjuntos, negociarem aeronaves, equipamentos e serviços.

Também está prevista a promoção de intercâmbio e capacitação técnica de servidores civis e militares dos dois países. O acordo foi assinado em Paris, em 15 de julho do ano passado.

Segundo o Centro de Comunicação da Aeronáutica, duas aeronaves F-2000 com as cores da Força Aérea Brasileira, já estão prontas para vir para o Brasil.

No dia 20 de julho, os técnicos que realizam o curso prático em Orange tiveram a oportunidade de visualizar como será a pintura das novas aeronaves da FAB.

Brasileiros realizam vôos solo nos Mirage 2000C

No dia 12 de julho, pilotos brasileiros do Primeiro Grupo de Defesa Aérea (1º GDA) realizaram vôos solo na aeronave Mirage 2000C, adquiridas pela FAB, do governo francês.

A formação de pilotos operacionais do Mirage é parte do contrato de aquisição das doze aeronaves francesas. O Cecomsaer informou que junto com os futuros instrutores brasileiros, que estão voando na França desde abril, mais quatro pilotos realizaram o curso teórico na Base Aérea de Dijon, de março a abril deste ano.

Eles retornaram em junho, para a Base Aérea de Orange, onde realizaram diversas missões em Simulador de Vôo e, na seqüência, missões de vôo duplo comando, cumprindo o perfil estabelecido para a Fase de Adaptação à Aeronave.

Após a missão de Cheque, todos os pilotos foram aprovados e receberam a autorização para efetuar o vôo solo na aeronave Mirage 2000C, em território francês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *