Simón Bolívar
21/07/2005
Nações Unidas
21/07/2005

Programa Espacial

Alcântara será transformada em Centro Espacial

O presidente da Agência Espacial Brasileira [AEB], Sérgio Gaudenzi, anunciou nesta quarta-feira, que o edital para o início das obras que irão transformar a Base de Lançamentos de Alcântara em Centro Espacial, sairá em agosto. As obras deverão iniciar até o final do ano e serão gastos cinco anos para a sua conclusão.

Cerca de R$ 600 milhões serão investidos na ampliação do complexo espacial, que será aberto não apenas para cientistas, mas também para turistas. Através de parcerias com a AEB, empresas privadas, institutos de pesquisa e universidades poderão instalar-se no complexo.

Gaudenzi afirmou durante a 57ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência [SBPC], que haverá espaços distintos para civis e militares. Pelo projeto, o futuro Centro Espacial de Alcântara [CEA], terá casas, hospital, escola, bancos, barragem, sistema de tratamento de resíduos sólidos e estradas. Tudo para atender a uma comunidade que poderá chegar a 15 mil pessoas.

Segundo ele, os custos de transformação e ampliação da base serão rapidamente reembolsados através dos acordos de cooperação como o que foi ratificado pelo Brasil com a Ucrânia. Outros acordos com a Rússia, China e Estados Unidos poderão sair do papel em breve.

De acordo com a Agência Espacial Brasileira, “o projeto é fazer de Alcântara um centro germinador de ciência e tecnologia, na fronteira do Norte e Nordeste do país, assim como o Instituto de Tecnologia da Aeronáutica, vinculado ao Centro Técnico Aeroespacial [CTA], em São José dos Campos”.

Para Sérgio Gaudenzi, a preocupação com o meio ambiente e com a qualidade de vida da comunidade de Alcântara, é prioridade para a AEB. “É preciso ter saneamento correto, preservar os igarapés, pois a comunidade local sobrevive da pesca”, afirmou. Ele revelou que haverá investimentos para a preservação do município e para a restauração do patrimônio histórico de Alcântara.

Sobre o VLS, Sérgio Gaudenzi explicou que o lançamento do quarto protótipo está previsto para o final de 2007 ou início de 2008. A AEB contratou uma consultoria técnica russa que apresentou uma série de recomendações para se evitar um novo acidente com o foguete, o que está sendo implementadas para que o próximo lançamento tenha êxito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *