Brasília, 15 de novembro de 2018 - 13h51

Forças Armadas

17 de fevereiro de 2012
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Brasília - A aprovação da Medida Provisória 544/11 que dispensa tratamento diferenciado à indústria nacional de Defesa une governo e oposição e é unânime. O texto aprovado na terça-feira, 14, vai agora ao Senado onde deverá ser aprovado até o dia 7 de março. O senador Fernando Collor (PTB-AL) será o relator.



Durante o "II Seminário Estratégia Nacional de Defesa: Política Industrial e Tecnológica", realizado na Câmara dos Deputados, 240 empresários destacaram as oportunidades que serão criadas e o impacto que a MP terá na economia e no desenvolvimento do país.



O presidente da Frente Parlamentar de Defesa Nacional, deputado Carlos Zarattini (PT-SP), explicou que o debate não envolve apenas as Forças Armadas e que este não é um tema de governo, mas do Estado brasileiro.



"Defendemos a necessidade de uma forte base industrial de defesa, que garanta autonomia operacional e a provisão de todos os meios necessários para preservar nossa segurança. Defendemos uma base industrial instalada no país, sob o controle nacional. Essa é a forma efetiva de garantirmos a nossa soberania", afirmou.



Zarattini também cobrou previsibilidade para os recursos destinados à Defesa. Segundo ele, "esta é a nossa luta a partir de agora, garantir a destinação de uma parcela dos royalties do petróleo e da mineração para os projetos e o custeio das Forças Armadas".



O ministro da Defesa, Celso Amorim, também reconheceu a importância da MP 544/11. Na sua avaliação, trata-se de um "um marco" para a industrialização do setor.



A MP estabelece, entre outros pontos, normas específicas para licitação de produtos e sistemas de defesa. Além disso, institui regime especial tributário e financiamento para a indústria de defesa nacional.



Segundo Celso Amorim, "a aprovação dessa legislação transformará em realidade o preceito de reorganização da indústria nacional de produtos de defesa".



Já o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, associou o desenvolvimento científico e tecnológico do país à soberania nacional.



Ele informou que o MCT, no período de 2010-2011, investiu cerca de R$ 1,5 bilhão em projetos no setor de defesa. Além disso, dos nove programas prioritários desenvolvidos pelo ministério, quatro referem-se à defesa.



Relator da MP na Câmara, o deputado Carlinhos Almeida (PT-SP) explicou que a medida permite investimento na indústria nacional e melhoria na defesa das fronteiras e das riquezas do Brasil.



Na sua opinião, "é fundamental para a defesa do país e, além disso, significa investimento e apoio à indústria brasileira de alta tecnologia. Isso vai estimular o desenvolvimento econômico e a geração de emprego".



Pelo texto da MP, o chamado Regime Especial Tributário para a Indústria de Defesa (Retid) beneficiará as empresas estratégicas de defesa e as que participem da cadeia produtiva dos produtos estratégicos de defesa produzidos ou desenvolvidos pelas empresas estratégicas.

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...