Brasília, 21 de novembro de 2018 - 09h05

Aprovado acordo de submarinos com a França

25 de novembro de 2010
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

O acordo de cooperação firmado entre Brasil e França para a construção de submarinos convencionais e nuclear, foi aprovada nesta quarta-feira pela Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados.



Raul Jungmann (PPS-PE), relator da matéria, afirmou que a escolha do modelo de submarino francês é a mais adequada para a Marinha brasileira.



O acordo prevê apoio e cooperação no domínio das tecnologias de defesa, com o objetivo de viabilizar o desenvolvimento do programa brasileiro de forças submarinas.



Brasil e França pretendem buscar a cooperação nos métodos, tecnologias, ferramentas, equipamentos e assistência técnica em todas as fases do projeto de submarinos convencionais do tipo Scorpène (SBR), bem como de um submarino com armamento convencional (SNBR) destinado a receber um reator nuclear, desenvolvidos pelo Brasil.



Além disso, está prevista a assistência para a concepção e construção de um estaleiro adequado a esses submarinos e de uma base naval capaz de abrigá-los.



Haverá ainda cooperação para a concepção, a construção e a manutenção das infra-estruturas e dos equipamentos necessários à parte nuclear.



A colaboração se dará a partir da aquisição de quatro submarinos SBR, com transferência de tecnologia ampliada para todas as fases desse projeto de submarinos.



Transferência de tecnologia



Jungmann destacou que o acordo estabelece a transferência de conhecimento acadêmico relativo a submarinos, nas áreas da ciência e da tecnologia, por meio de formação de estudantes, professores e instrutores em instituições pertencentes ao Ministério da Defesa, em complemento às cooperações existentes em matéria de formação dos domínios conexos.



O Brasil se compromete a não autorizar a reexportação, a revenda, o empréstimo, a doação ou a transmissão do conhecimento, da tecnologia e dos equipamentos fornecidos pela França sem a concordância prévia do governo francês, e a utilizá-los somente para os fins definidos pelo acordo, que valerá por três anos após o primeiro mergulho do primeiro submarino SNBR, não podendo exceder o limite de 25 anos.



Na avaliação de Raul Jungmann, as necessidades nacionais de uso dos submarinos e as condições do acordo com a França mostram que a opção pelo modelo Scorpène é a mais adequada. Ele lembrou que inicialmente o Brasil ficou entre os modelos alemão, russo e francês.



O deputado destacou que os submarinos de propulsão nuclear são melhores para as estratégias de manobra porque, em razão de sua autonomia e velocidade média, não se limitam às áreas costeiras.



Por isso, o Brasil teria descartado a proposta alemã de renovação da frota nacional.

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...