Brasília, 13 de novembro de 2018 - 01h40

Aprovado embaixador do Brasil nos Estados Unidos

15 de novembro de 2009
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado aprovou na última quinta-feira, o nome do diplomata Mauro Vieira para comandar a embaixada do Brasil em Washington.



Viera era o embaixador brasileiro em Buenos Aires para onde vai o atual Subsecretário de América do Sul, do Itamaraty, Enio Cordeiro.



De acordo com Mauro Vieira, o Brasil é considerado um importante interlocutor regional para os Estados Unidos. Ele afirmou que o presidente Barack Obama quer construir um diálogo harmonioso entre os dois países.



Segundo ele, será criado um mecanismo abrangente com 18 comitês e grupos de trabalho entre Brasil e Estados Unidos, coordenados pelo ministro Celso Amorim e a Secretária de Estado Hilary Clinton.



Esse trabalho pretende aprofundar o relacionamento bilateral e aproximar os pontos de vista de ambos em temas internacionais.



Para o embaixador, a presença de Obama na reunião dos presidentes sul-americanos, realizada paralelamente à Cúpula das Américas de Trinidad e Tobago, foi muito positiva.



Na avaliação de Vieira, o Brasil tem capacidade para negociar mantendo suas posições sem com isso comprometer o relacionamento.



O comércio bilateral registrou em 2008 um volume de US$ 53 bilhões apesar da crise econômica.



Para a oposição, o Brasil deveria priorizar as relações com os Estados Unidos em detrimento do Mercosul, considerado pelo líder do PSDB, Arthur Virgílio (AM), “um peso para o país”.



Na opinião do tucano, o Chile agiu com sabedoria ao ingressar no bloco apenas como associado e privilegiar os acordos de livre comércio.



Já o líder do DEM, José Agripino Maia (RN), defende a retomada das negociações para a criação da Área de Livre Comércio das Américas (Alca). Maia afirmou que o Mercosul está cambaleante.



Análise da Notícia



A mensagem da Presidência da República indicando Mauro Vieira para a embaixada nos Estados Unidos foi aprovada em tempo recorde.  Em menos de uma semana, como queria o governo.



O Itamaraty tinha pressa revelou o presidente da Comissão de Relações Exteriores, senador Eduardo Azeredo.



Como a oposição também considera este posto o principal para a política exterior do Brasil, não criou nenhum embaraço.



Mauro Vieira ocupará o lugar de Antonio Patriota, atual Secretário-Geral do ministério das Relações Exteriores.



Importante observar que enquanto o Senado brasileiro aprecia e vota em poucos dias a indicação de seu embaixador em Washington, Thomas Shannon, o embaixador norte-americano em Brasília espera há seis meses por sua aprovação pelo Congresso dos Estados Unidos.



Os congressistas norte-americanos o estão punindo por declarações favoráveis ao etanol brasileiro.



Na prática, o discurso de nova relação com a América Latina é conversa fiada.



No final das contas, o que importam são os interesses dos Estados Unidos.



Daí o acordo militar com a Colômbia, a reativação da IV Frota e a cara de paisagem na crise hondurenha onde o que menos querem é a restituição de Manuel Zelaya ao poder.



O Brasil tenta uma e outra vez falar num tom mais alto, mas ainda padecemos de certos comportamentos anacrônicos.



Para a oposição, deveríamos nos curvar à maior potência econômica e militar do planeta. Daí seríamos grandes.

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...