Brasília, 14 de novembro de 2018 - 05h54

Cooperação Militar

02 de novembro de 2005
por: InfoRel
Compartilhar notícia:
As comissões de Constituição e Justiça e Relações Exteriores, aprovaram os acordos de cooperação em matéria de Defesa com àndia, Turquia e Ucrânia. Os acordos foram firmados em dezembro, agosto e outubro de 2003, respectivamente.

Apenas o acordo com a à­ndia ainda passará por mais uma comissão. Os demais estão prontos para serem apreciados pelo Plenário da Câmara. Se aprovados, seguem para o Senado Federal.

Basicamente, os acordos são semelhantes e prevêem que os paà­ses signatários se comprometem a cooperar na área de defesa e segurança, principalmente nos campos de pesquisa e desenvolvimento tecnológico, apoio logà­stico e aquisição de equipamentos bélicos.

Além disso, está prevista a realização de exercà­cios militares conjuntos, com o intercâmbio de instrutores e estudantes das instituições de ensino militar. cursos e estágios em unidades das Forças Armadas. e visitas de navios de guerra e aviões militares.

àndia

O acordo com a àndia, que integra a iniciativa IBSA e o G-20 junto com o Brasil, ainda terá de passar pela Comissão de Finanças e por uma avaliação através do Comitê Conjunto de Defesa Brasil-àndia, que vai definir as normas para o sigilo das informações confidenciais obtidas com a implementação do acordo. Este comitê reúne-se anualmente.

De acordo com o deputado Vicente Arruda [PSDB-CE], relator da matéria, outros protocolos complementares especà­ficos dessa cooperação, ainda poderão ser assinados entre os dois paà­ses.

Em seu parecer, ele afirmou que a aproximação do Brasil com a àndia é necessária para que o paà­s possa cumprir com suas prioridades no campo da polà­tica externa.

Turquia

O acordo firmado em Brasà­lia, em 14 de agosto de 2003, pretende estimular as parcerias econômica e militar entre Brasil e Turquia. Além dos objetivos contidos nos demais acordos, o tratado com a Turquia prevê a troca de experiências adquiridas no campo militar, inclusive quanto à s operações internacionais de manutenção de paz.

Pelo acordo, Brasil e Turquia deverão identificar áreas de cooperação técnica e trocar informações, incrementando o intercâmbio na área de Defesa, sem prejuà­zo dos acordos bilaterais e multilaterais pré-existentes.

Ucrânia

Já o acordo firmado com a Ucrânia, prevê a promoção da cooperação bilateral nos campos da pesquisa, produção, transferência internacional de material de defesa e suporte logà­stico, além de viabilizar a troca de experiências militares.

Segundo o deputado Jamil Murad [PCdoB-SP], relator da matéria, essa cooperação é fundamental para o Brasil, pois a Ucrânia desponta como uma das mais promissoras economias do Leste Europeu.

Murad lembrou que a Ucrânia herdou da ex-União Soviética, uma ampla experiência em operações militares que não pode ser ignorada. Além disso, o paà­s tem firmado outros acordos nas áreas econômica e tecnológica.

Em julho, foi aprovado o texto do acordo de cooperação na área da indústria de energia entre Brasil e Ucrânia. Os acordos com a Rússia e àfrica do Sul, também sobre a cooperação em matéria de Defesa, já foram aprovados na Câmara e no Senado.

Leia os pareceres:

àndia;

Turquia

Aprovados acordos na área de Defesa com Rússia e àfrica do Sul

Aprovada cooperação militar entre Brasil e Ucrânia

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...