Brasília, 20 de outubro de 2018 - 21h48

Relações bilaterais

20 de dezembro de 2015
por: InfoRel

Marcelo Rech, especial de Assunção



O governo argentino prometeu neste domingo, 20, em Assunção, quitar a dívida de US$ 5 bilhões com empresas brasileiras. A garantia foi dada pelo presidente do Banco Central argentino, Federico Sturzenegger, que participou da reunião de ministros de Economia e presidentes dos bancos centrais dos países do Mercosul. A informação foi confirmada posteriormente pelo ministro da Fazenda, Alfonso Prat Gay.



De acordo com o cronograma argentino, a dívida começaria a ser paga a partir de julho. Prat Gay pretende reunir-se em Brasília, na próxima semana, com o novo ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, mas já adiantou as linhas do plano aos ministros Armando Monteiro e Mauro Vieira, com quem conversou nesta capital.



Ambos recordaram, no entanto, que a dívida acumulada à época dos governos Kirchner, não é do governo federal com empresas brasileiras, mas que haverá um esforço por normalizar a situação.



O ministro da Fazenda da Argentina também destacou a importância das relações com o Brasil e lembrou que o presidente Mauricio Macri fez questão de visitar a presidente Dilma Rousseff antes mesmo de sua posse em 10 de dezembro.



Paraguai



Já o ministro da Fazenda do Paraguai, Santiago Peña, assinalou que as medidas adotadas pela Argentina terão um impacto “muito positivo” para os países da região. Peña falou após a reunião de ministros de Economia do Mercosul e destacou que as mudanças promovidas pelo governo de Maurício Macri permitirão aumentar o comércio formal e diminuir o contrabando.



“O que discutimos foi a mensagem clara das autoridades argentinas de apostar em um processo de maior integração. As medidas anunciadas e que já estão sendo implementadas vão nesta direção. Não apenas o tema cambial, mas também o requerimento da declaração jurada para a importação que é também um tema muito positivo que vemos com bons olhos todos os países do Mercosul”, explicou.



Brasil



Em relação ao acordo automotriz entre Paraguai e Brasil, Peña afirmou que é um passo muito importante e positivo, pois se trata de uma indústria fundamental para os países do Mercosul.


Assuntos estratégicos

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...