Relações Exteriores

Negócios
14/12/2016
Comércio Exterior
14/12/2016

Política

Argentina recebe presidência do MERCOSUL em meio à tensões com a Venezuela

Brasília – A Argentina recebeu nesta quarta-feira, 14, em reunião extraordinária do Conselho do Mercado Comum (CMC), que reúne os ministros de Relações Exteriores, a presidência pro tempore do MERCOSUL que exercerá pelos próximos seis meses. O Brasil assumirá o comando do mecanismo em julho de 2017.

A chanceler da Venezuela, Delcy Rodríguez, tentou forçar a sua participação no encontro, mas não teve êxito. O país está suspenso do bloco desde 1º de dezembro.

Rodríguez chegou a ser recebida pela ministra das Relações Exteriores da Argentina, Susana Malcorra, mas acabou isolada em uma sala do Palácio San Martín, sede da chancelaria argentina. Os demais ministros, incluindo o brasileiro José Serra, evitaram o encontro. A venezuelana esteve acompanha do ministro das Relações Exteriores da Bolívia, David Chiquehuanca.

Segundo Delcy Rodríguez, "há um golpe de Estado em curso no MERCOSUL. Se não deixarem a gente entrar pela porta, nós entraremos pela janela. Viemos para defender a dignidade de nosso povo", afirmou.

O Itamaraty informou que a reunião convocada pela Argentina, permitiu aos estados-partes tratar da efetiva liberalização do comércio intrabloco, da negociação de um protocolo para a cooperação e facilitação de investimentos no MERCOSUL, da revisão do protocolo de contratações públicas e da dinamização das negociações extrarregionais.

Sobre a agenda futura do bloco, Susana Malcorra explicou que “definitivamente a negociação do MERCOSUL com a União Europeia é prioritária e o acordo inicial para avançar com Japão, Índia, Canadá e China”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *