Defesa

Geopolítica
24/11/2015
Estudos de Defesa
30/11/2015

Geopolítica

As Novas Configurações da Ordem Internacional em debate

Brasília – As “Novas Configurações da Ordem Internacional: valores, princípios, alianças e alinhamentos”, é o tema principal das discussões promovidas pelo Instituto Pandiá Calógeras (IPC) do ministério da Defesa com o Instituto Wilton Park, do Reino Unido. O evento que teve início nesta segunda-feira, 23, vai até quarta, 24, em Mangaratiba, distante 85 km do Rio de Janeiro. O evento conta com a participação de 56 estudiosos, entre civis e militares, de 21 países, como China, Rússia, Estados Unidos, África do Sul, Índia, França, Reino Unido, Canadá e Holanda, além do Brasil.

“Estamos vivendo um mundo de constantes transformações em que os riscos de conflitos aumentam substancialmente. Por isso, são tão importantes eventos como esse, que reforçam uma visão multilateral da segurança internacional, um espaço aberto de discussões. Precisamos fortalecer o diálogo e a tolerância”, afirmou Antônio Jorge Ramalho, diretor da Escola Sul-Americana de Defesa da Unasul.

No primeiro dia, os debates foram divididos em quatro temas. O primeiro deles tratou “As mudanças no Sistema Internacional e a Distribuição de Poder”, com exposições iniciais do chinês Sehngyu Yaqn, professor da Universidade de Ciência Política e Direito de Xangai, e Roland Galharague, consultor especial do Diretor de Assuntos Políticos e de Segurança do ministério de Negócios Exteriores da França. Ambos coincidiram que o mundo vive um momento perigoso de fragmentação do poder global e que, mais do que nunca, é necessária uma reformulação das instituições internacionais.

A segunda apresentação abordou “O Crescimento dos Brics e outros Poderes Emergentes”, com palestras de Alcides Costa Vaz, professor de Relações Internacionais da Universidade de Brasília, e da russa Victoria Panova, diretora adjunta do Instituto de Relações Internacionais de Moscou.

Eric Thompson, diretor de estudos de assuntos estratégicos da CNA Corporation, de Arlington (EUA); e Antônio Ruy de Almeida Silva, professor e consultor especial da Escola Superior de Guerra (ESG), debateram sobre “O Uso da Força no Sistema Internacional”. Na última palestra do dia, o embaixador do Reino Unido no Brasil, Alex Ellis; Eduardo Viola, professor da Universidade de Brasília; e o alemão Philipp Rotmann, do Instituto de Políticas Públicas, de Berlim, conduziram os debates.

De acordo com Juliano Cortinhas, diretor do Pandiá, “é muito importante o nosso Instituto sediar este evento. Estamos construindo uma maneira de produzir inteligência. Precisamos nos aprofundar e entender a dinâmica deste mundo em constante transformação”.

O evento conta com o apoio e patrocínio da Embaixada Britânica, da Fundação Konrad Adenauer, da Delegação da União Europeia, do CNPq, da Capes, da Arko Advice e do Instituto InfoRel de Relações Internacionais e Defesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *