Brasília, 18 de novembro de 2018 - 21h54

Aviões chineses vão combater narcotráfico na Bolív

16 de dezembro de 2011
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Brasília - O governo da Bolívia utilizará aviões K-8/Karakorum de fabricação chinesa nas operações de combate ao narcotráfico realizadas pela Força Aérea Boliviana (FAB). O K-8 atuará no oriente do país em missões de reconhecimento, interceptação e combate ar-ar e terra-ar.



Ao mesmo tempo, La Paz trabalha para aprovar a Lei do Tiro de Destruição que permitirá a derrubada de aeronaves ilegais.



Além das operações diretas de combate ao narcotráfico, as aeronaves chinesas também farão o controle do espaço aéreo para neutralizar o contrabando. Essas operações serão realizadas com o Comando Conjunto do Altiplano.



De acordo com a FAB, as missões do K-8 serão completadas por um sistema de radares que ainda serão adquiridos pela Bolívia. Até lá, o país utilizará o sistema implementado pelo Brasil para a detecção de aeronaves que realizam vôos ilegais na fronteira.



O K-8 porta dois canhões de 23 milímetros, 12 foguetes de 57 milímetros e bombas de 6, 11.5, 50 e 250 quilogramas. A aeronave alcança 432 nós de velocidade e tem capacidade para chegar aos 39.370 pés de altura.



Indústria de defesa



O governo boliviano informou que a Corporação das Forças Armadas para o Desenvolvimento Nacional (Cofadena), ficará responsável pela confecção anual de 100 mil uniformes e pares de coturnos para as unidades militares bolivianas em 2012.



Para tanto, serão investidos US$ 2,3 milhões de dólares. Apenas com os uniformes camuflados, serão gastos US$ 1,5 milhão.



Além disso, os militares trabalham para desenvolver uma linha de roupas especiais para as Forças Armadas e munições que permitirá dispor de matéria-prima e material para a fabricação de munição de guerra calibre 752 por 51 milímetros.



Participam desse esforço a Fábrica Nacional de Explosivos (Fanexa), a Fábrica Nacional Automotriz (Enauto) e a Fábrica Boliviana de Munições. A Fanexa já exporta e está entre as 100 principais da Bolívia.



 

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...