Brasília, 29 de setembro de 2020 - 04h24
Base Náutica e torre de radiocomunicação irão fortalecer o combate ao crime organizado na fronteira

Base Náutica e torre de radiocomunicação irão fortalecer o combate ao crime organizado na fronteira

16 de setembro de 2020 - 13:46:57
por: Marcelo Rech
Compartilhar notícia:

Brasília - O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, participou, nesta sexta-feira, 11, em Querência do Norte (PR), da inauguração da Base Trarbach, a primeira base de operação interestadual integrada com atuação no Mato Grosso do Sul e Paraná.

De acordo com o ministério, a Base Trarbach, localizada no Porto Felício de Querência do Norte (PR), faixa de fronteira com o Paraguai, servirá de suporte para a realização de ações integradas no âmbito do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas (VIGIA), projeto estratégico da Justiça e Segurança Pública desenvolvido em parceria com as forças de segurança pública dos estados e municípios.

Além da base, foi entregue, também, a torre de radiocomunicação do sistema digital, que ajudará no intercâmbio de informação entre os agentes que trabalham em operações de combate a ilícitos na região. “Essas entregas são resultado do esforço de tantos homens que já deram o seu sangue aqui para defender as nossas fronteiras, tantos os policiais federais como os dos estados”, reconheceu Mendonça.

“Eu fiquei impressionado com a qualidade do som. Nós já havíamos feito teste nas barrancas aqui do próprio rio. Conseguimos falar com alcance de 70 km de distância das torres com uma qualidade muito boa”, afirmou Mendonça. O ministro explicou que a perspectiva é que haja uma integração cada vez maior entre os agentes de segurança pública que atuam nas fronteiras.

O Governador do Paraná, Ratinho Junior, considerou as entregas um marco histórico para a segurança pública dos estados do Paraná e do Mato Grosso do Sul. “Hoje entregamos para a comunidade dois importantes instrumentos para o enfrentamento à criminalidade, que são a base e a tecnologia de rádio que o senhor ministro André Mendonça apresentou, ligando o sul do Brasil ao norte, no Amazonas”, destacou.

Já o Chefe do Estado-Maior do Exército, General Marco Antonio Amaro dos Santos, elogiou o trabalho conjunto entre as forças de segurança pública que atuam nas fronteiras brasileiras. “Ressalto, também, o empenho do Exército Brasileiro para atuar conjuntamente e contribuir para o aumento da segurança na área de fronteira de nosso país”, enfatizou.

A Base Trarbach, nome em homenagem ao soldado do Exército, Daniel Henrique Trarbach Engelmann, morto em combate durante a Operação Hórus, em maio, no Paraná, faz parte de um esforço integrado entre os governos federal, estaduais e municipais.

Neste sentido, o Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi), irá custear as diárias dos agentes que atuam nas operações. O prédio, onde a base foi instalada, foi cedido pela Agência de Defesa Agropecuária do Paraná e a instalação e reforma da edificação foram custeadas pela prefeitura de Querência do Norte (PR), que fará a administração financeira e orçamentária da base.

Combate ao contrabando e a crimes ambientais

O coordenador-geral de fronteiras da Secretaria de Operações Integradas, Eduardo Bettini, destacou que as entregas são fundamentais para a segurança da região, considerada de intensa movimentação de organizações criminosas que atuam no contrabando de cigarro e no tráfico de drogas.

“As ações das instituições que atuam no âmbito do Programa VIGIA já têm mudado a realidade em uma região que já foi considerada corredor de entrada de substâncias ilícitas no país. A Base Trarbach é mais um passo em direção à integração das forças de segurança pública no combate ao crime organizado”, afirma.

Além de auxiliar as ações de combate ao contrabando e ao tráfico de drogas, a Base Trarbach será um importante referencial no combate aos crimes ambientais. “Ela irá ajudar a proteger o Parque Nacional da Ilha Grande e o Parque Nacional do Ivinhema, combatendo a pesca predatória e demais crimes ambientais na região do estuário dos rios Paraná, Ivaí, Ivinhema, Laranjeiras e Amambai”, assegurou Bettini.

Torres de comunicação

O Ministério da Justiça e Segurança Pública informou que a torre digital, inaugurada em Querência do Norte (PR), possui tecnologia capaz de gerenciar chamadas e distribuir, eficientemente, mensagens de tráfego entre os canais disponíveis. Ela irá possibilitar a conexão via rádio, de forma segura, entre as instituições de segurança pública que atuam na faixa de fronteira paranaense.

Outras cinco torres que possuem a mesma tecnologia serão inauguradas nos municípios de Foz do Iguaçu, Altônia, Terra Roxa, São José das Palmeiras e Matelândia, todos no estado do Paraná. O investimento para a aquisição dos equipamentos de radiocomunicação foi de R$ 13 milhões e R$ 4 milhões serão destinados à manutenção por até quatro anos. Os recursos são do Fundo Nacional Antidrogas (Funad).

A entrega só foi possível graças à atuação integrada entre a Secretaria de Operações Integradas (Seopi) e a Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas (Senad), ambas do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Para a instalação, a Seopi formulou e executou o projeto em parceria com o Exército por meio de acordo de cooperação técnica. A entrega do mesmo sistema já está sendo finalizada no Amazonas e já existem dois projetos para implantação no Rio Grande do Sul e em Rondônia, em fase de captação de recursos.

Programa VIGIA

Desde abril de 2019, o Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas (VIGIA) atua com o objetivo de blindar a entrada de armas, drogas e produtos contrabandeados no Brasil, pelos cerca de 16 mil quilômetros de fronteira. O programa conta com operações em andamento nos estados do Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Acre, Amazonas, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, além das divisas do Tocantins e Goiás.