Brasil

Diplomacia
30/08/2016
Direitos Humanos
31/08/2016

Crise Política

Bolívia ameaça retirar embaixador no Brasil se Dilma Rousseff cair

Brasília – O presidente da Bolívia, Evo Morales, afirmou na noite desta terça-feira, 30, que irá retirar o seu embaixador em Brasília se a presidente afastada Dilma Rousseff cair definitivamente com a conclusão do processo de impeachment pelo Senado Federal.

De acordo com Morales, “se prosperar o golpe de Estado parlamentar no Brasil, o embaixador José Kinn será chamado de volta à Bolívia”. Em sua conta numa rede social, o presidente boliviano conclamou os brasileiros a defender a democracia e a paz.

Na avaliação do governo boliviano, a oposição ao governo do PT busca chegar ao poder de qualquer maneira, inclusive por meio de um golpe. As declarações de Evo Morales resultam de uma campanha deflagada pelo Partido dos Trabalhadores para internacionalizar a crise política e angariar apoios no exterior.

Nos últimos dias, o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva fez contatos com líderes políticos na região com este objetivo. Chegou a enviar uma carta à ex-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, para pedir declarações a favor de Dilma e do projeto progressista representado pela esquerda latino-americana.

Evo Morales também assegurou que o julgamento político da presidente afastada é injusto. Dirigindo-se à ela, o líder boliviano afirmou: “irmã presidenta Dilma, com o seu processo injusto pretendem conter a rebelião do seu povo e expulsar pobres, negros e mulheres do poder”. De acordo com ele, a luta de Dilma Rousseff é a mesma dos povos da América Latina e do mundo contra o poder econômico de uns poucos. “O único juiz que pode sancionar a conduta da presidenta é o seu povo”, afirmou o boliviano.

Para Evo Morales, o julgamento instaurado contra a sua colega é parte de uma nova estratégia para golpear um Estado progressista. “Os ex-presidentes de direita são favorecidos com um manto de impunidade. Aos presidentes de esquerda, perseguição judicial e lições”, concluiu. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *