Defesa

Chape!!
06/12/2016
Infraestrutura
06/12/2016

Segurança Regional

Bolívia denuncia detenção de embarcações por autoridades brasileiras

Brasília – Os sindicatos de transporte fluvial 9 de Maio e 15 de Agosto, ambos de Beni, na Bolívia, denunciaram que dez pequenas embarcações bolivianas foram detidas por autoridades brasileiras na cidade de Guajará-Mirim (RO). Essas embarcações se dedicam ao transporte de cargas e passageiros comerciantes que fazem o circuito Guayaramerín – Guajará-Mirim.

De acordo com os bolivianos, a Capitania dos Portos da região deteve as embarcações sob o argumento de que não cumprem com as normas de segurança para operar nas águas que separam os dois países. Elas não teriam capacidade para levar de 3 a 5 toneladas de cargas e a maioria seria utilizada para o contrabando.

Os dirigentes dos sindicatos fluviais classificaram a detenção das embarcações com um abuso cometido pelas autoridades brasileiras, asseguraram que as suas condições se ajustam aos acordos internacionais e lamentaram que não têm apoio das autoridades bolivianas. Do sindicato 9 de Maio estão detidas quatro embarcações. As outras seis pertencem ao sindicato 15 de Agosto.

No dia 9 de junho, os governos da Bolívia e do Brasil decidiram reforçar conjuntamente a luta contra o narcotráfico, o contrabando e o tráfico de pessoas. Na ocasião, o embaixador do Brasil em La Paz, Raymundo Rocha Magno, informou que os acordos não se limitam aos delitos conexos ao narcotráfico, mas também para o combate ao contrabando nas fronteiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *