Defesa

Irã
17/08/2010
Uma complicação chamada Irã
17/08/2010

Bolívia quer discutir intervencionismo militar

Bolívia quer discutir intervencionismo militar

O presidente Evo Morales anunciou a realização na Bolívia de um evento internacional para discutir o intervencionismo militar na América Latina.

 

Segundo ele, a presença militar norte-americana na região representa intromissão no processo de integração latino-americana.

 

Evo Morales afirmou que onde estiverem as bases militares norte-americanas não haverá integração.

 

Na sua avaliação, a presença de militares norte-americanos na América Latina que tem como pretexto a luta contra o narcotráfico e o terrorismo, esconde o desejo de controlar os recursos naturais da região.

 

Para o boliviano, as bases militares colombianas que serão utilizadas pelos Estados Unidos constituem uma ameaça para toda a América do Sul.

 

Ele também responsabilizou o país pelo golpe de Estado em Honduras em junho de 2009.

 

Conferência Hemisférica

 

Entre os dias 22 e 25 de novembro, Santa Cruz de la Sierra sediará a nona edição da Cúpula de Ministros da Defesa das Américas.

 

Os ministros irão discutir:

 

– Consolidação da paz, confiança, segurança e cooperação nas Américas

– Transparência quanto ao Orçamento de Defesa e aquisição de armamento

– Democracia, Forças Armadas, Segurança e Sociedade

– Segurança Regional e Desastres Naturais, fortalecendo a cooperação hemisférica.

 

Neste último item, os ministros pretendem avaliar a capacidade regional de resposta aos desastres naturais, gerenciamento de riscos e os protocolos de coordenação e cooperação.

 

Brasil e Chile devem aportar suas experiências no Haiti e em relação ao terremoto de fevereiro, respectivamente.

 

A décima conferência será realizada no Uruguai em 2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *