Brasília, 19 de outubro de 2018 - 00h52

Parceria Estratégica

05 de junho de 2017
por: InfoRel

Brasília - A Bolívia deu mais um passo no sentido de reforçar as suas relações com a Rússia, principalmente diante de um cenário de distanciamento dos Estados Unidos dos países latino-americanos. Neste final de semana, foram assinados acordos nas áreas de petróleo, gás e comércio. Os russos também estão interessados na presidência boliviana do Conselho de Segurança da ONU.



No domingo, 4, a russa Gazprom firmou com a estatal boliviana Yacimientos Petrolíferos Fiscales (YPFB), um acordo de cooperação para a capacitação de pessoal em matéria de petróleo e gás. A ideia é que os russos transfiram know how para os técnicos bolivianos.



De acordo com o ministro de Hidrocarbonetos da Bolívia, Luis Alberto Sánchez, “Rússia e Bolívia têm excelentes relações e por isso podemos avançar neste acordo de grande benefício para nós porque poderemos qualificar os nossos técnicos, melhorando as nossas capacidades para aportar à toda a cadeia produtiva de petróleo e gás, otimizando as operações”, afirmou.



O acordo foi assinado no marco do Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo, na Rússia, e estabelece a formação de especialistas da YPFB em centros de educação superiores especializados russos. Além disso, os dois países desenvolverão práticas científicas e técnicas em instalações produtivas tanto na Rússia como na Bolívia para fortalecer o intercâmbio de experiências, condições de produção e transportes de gás, e peculiaridades tecnológicas de processamento e armazenamento.



Bolívia e Rússia também acertaram retomar as discussões em torno das parcerias estratégicas em novembro quando a Organização Mundial de Países Produtores de Gás se reúne em Santa Cruz de la Sierra.



Atualmente, a Gazprom já tem vários projetos de exploração do potencial de gás na Bolívia, segundo maior produtor na América do Sul.



Comércio



Entre os dias 29 e 30 de maio, realizou-se em Moscou a II Reunião da Comissão Intergovernamental Boliviano-Russa de Cooperação Econômica e Comercial. Segundo o vice-ministro de Industrialização, Comercialização, Transporte e Armazenamento de Hidrocarbonetos, Óscar Barriga, “nos reunimos com o vice-ministro russo de Energia, Yuri Sentyurin, com quem analisamos os temas da agenda bilateral e as prioridades da cooperação. Além disso, enfocamos as questões comerciais com o objetivo de aumentarmos os volumes e as pautas”.



O fortalecimento das relações entre Bolívia e Rússia começou em 2014 por decisão dos presidentes Evo Morales e Vladimir Putin. Os dois querem ainda que as empresas dos dois países mantenham contatos diretos e aprofundem os intercâmbios ao longo deste ano.



Bolívia e Rússia querem ainda estreitar os laços em temas de ciência, tecnologia e inovação, e deverão firmar em breve um memorando de entendimento para a cooperação em temas energéticos, sobretudo para converter a Bolívia em grande produtor de energia elétrica.



A Rússia quer ainda investir nas áreas de transportes, aviação, mineração, saúde, e comunicações.


Assuntos estratégicos

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...