Defesa

Secretaria de Assuntos Estratégicos
31/10/2011
Narcotráfico
01/11/2011

Fronteira

Bolívia terá aviões não tripulados e radares brasileiros para combater o narcotráfico

La Paz – O Brasil vai disponibilizar aviões não tripulados e radares para o combate ao narcotráfico na Bolívia e nas regiões de fronteira. A decisão foi anunciada pelo ministro da Defesa, Celso Amorim, que nesta segunda-feira, 31, reuniu-se com seu par boliviano Ruben Saavedra.

No primeiro semestre de 2012, será realizada a primeira reunião binacional das Forças Armadas com a presença dos comandantes do Exército, Força Aérea e Marinha, para definir os planos operativos e a coordenação dos exercícios militares. Os militares querem mais eficiência no controle da fronteira comum.

Os dois países têm preocupação especial com o narcotráfico em Bolpebra, Corumbá, Puerto Suarez, Cáceres-San Matias, Guajará-Mirim-Guayaramerín e Epitaciolândia-Cobija.

Os VANTs deverão operar nos pontos fronteiriços Bolívia-Peru-Brasil e Bolívia-Paraguai-Brasil.

Segundo Amorim, “o Brasil felicita a Bolívia pelos esforços que realiza na luta contra o narcotráfico e por sua disposição em seguir essa tarefa a nível nacional e reforçar a coordenação e cooperação com o Brasil porque os ilícitos afetam a todos”.

O ministro da Defesa esteve na Bolívia justamente para fortalecer as ações bilaterais de luta contra o narcotráfico e o crime organizado.

Ele explicou ainda que os VANTs disponibilizados à Bolívia serão empregados no controle e vigilância do espaço aéreo. O principal alvo são narcotraficantes e contrabandistas.

Além disso, Brasil e Bolívia intensificarão os exercícios militares conjuntos e o país andino receberá apoio logístico para ações de prevenção e atenção a desastres naturais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *