Brasília, 18 de novembro de 2018 - 11h25

Colômbia

27 de dezembro de 2007
por: InfoRel
Compartilhar notícia:
Argentina, Brasil, Bolà­via, Cuba, Equador e França aceitaram enviar representantes à  Venezuela de onde partiram para a selva colombiana para acompanhar a entrega de três reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), num acordo firmado pelo presidente venezuelano Hugo Chávez.

Os aviões da Venezuela deverão sobrevoar o espaço aéreo colombiano com os emblemas da Cruz Vermelha. Somente no final da noite desta quarta-feira, o presidente da Colômbia, àlvaro Uribe, aceitou a proposta de Chávez a quem tinha afastado das negociações com a guerrilha.

O representante brasileiro será o assessor internacional da Presidência, Marco Aurélio Garcia, que embarcou no inà­cio desta tarde para Caracas. Antes da viagem, Garcia esteve reunido com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que também conversou diversas vezes por telefone com o colega Hugo Chávez.

O assessor da Presidência estará acompanhado por um diplomata, Hélio Cardoso, e vai conferir na selva, em local secreto, a entrega dos reféns pelos guerrilheiros colombianos.

Para Garcia, o gesto da guerrilha vai melhorar a imagem das Farc em todo o mundo. Ele afirmou ainda que Lula lhe pediu para agir com cautela e fazer tudo “direitinho”.

Junto com o brasileiro estarão, pela Venezuela, o ex-ministro do Interior e da Justiça Ramón Rodrigo Chacà­n, responsável pela coordenação da operação; pela Argentina, o ex-presidente Nestor Kirchner; por Cuba, o embaixador na Venezuela Germán Sánchez Otero; pelo Equador, o ex-ministro do Interior Gustavo Larrea; e pela França, o embaixador na Venezuela Hadelin de la Tour-du-Pin. O presidente da Bolà­via, Evo Morales, designou um representante que não teve o nome anunciado.

Antes de embarcar, Marco Aurélio Garcia afirmou que Clara Rojas e seu filho de três anos, e a ex-deputada Consuelo Gonzáles, devem ser libertados nesta sexta-feira.

Clara Rojas era assessora e candidata a vice-presidente da Colômbia, na chapa da ex-senadora Ingrid Betancourt, que também é refém da guerrilha. O filho de Clara é de um guerrilheiro e a ex-deputada Consuelo Gonzáles foi seqüestrada em 2003.

Sinal verde

Para garantir a libertação dos três reféns com a concordância do governo colombiano, o presidente Hugo Chávez enviou o vice-chanceler da Venezuela para a América Latina e Caribe, Rodolfo Sanz, à  Bogotá.

Sanz expôs o plano de Chávez ao ministro das Relações Exteriores da Colômbia e ex-refém das Farc, Fernando Araújo. Na oportunidade, deixou um documento detalhado sobre a operação.

Chávez fez questão de tornar público o resgate para evitar problemas com Uribe, mas por segurança disse apenas que os seqüestrados serão entregues em algum lugar próximo ao municà­pio de Villavicencio, no estado de Meta.

O presidente da Venezuela explicou que nas negociações com as Farc, descartou a entrega dos reféns em locais clandestinos por conta dos riscos à  segurança dos envolvidos.

A participação do Brasil

No dia 10 de dezembro, em Buenos Aires, os presidentes do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, e da Colômbia, àlvaro Uribe, trataram do tema por ocasião da posse da presidente argentina Cristina de Kirchner.

O assessor Marco Aurélio Garcia participou da conversa e afirmou que Lula havia reiterado a disposição do Brasil de participar de um esforço internacional pela libertação dos reféns em posse das Farc.

Na oportunidade, àlvaro Uribe detalhou as iniciativas do seu governo quanto a um acordo humanitário com as Farc. Lula e Uribe conversaram na embaixada brasileira em Buenos Aires e Lula teria dito que trataria do assunto assim que a Colômbia apresentasse uma proposta para a participação do Brasil nesse esforço.

Ao final do encontro, Marco Aurélio Garcia não quis comentar os detalhes da conversa e disse apenas que o assunto seria tratado de forma discreta. Há duas semanas, o presidente Lula afirmou num encontro com os jornalistas que cobrem o Palácio do Planalto que “não estava otimista nem pessimista” quanto a libertação de reféns da guerrilha.

No inà­cio do ano, Lula recebeu um apelo da mãe de Ingrid Betancourt, Yolanda Pulencio, para que mediasse a liberação da filha com os guerrilheiros. Mais recentemente, foi o presidente francês, Nicolas Sarkozy, quem escreveu ao presidente brasileiro pedindo que o Brasil colaborasse com um acordo humanitário.

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...