Polêmica à vista
28/01/2014
Argentina vai comprar 18 aviões de guerra de Israe
28/01/2014

Brasil acredita no potencial humano e econômico de

Brasil acredita no potencial humano e econômico de Cuba

Brasília – A presidente Dilma Rousseff inaugurou nesta segunda-feira, 27, ao lado do presidente cubano Raul Castro, a primeira parte das obras do Porto de Mariel, financiado com recursos do BNDES. Em seu discurso, ela afirmou que “o Brasil acredita e aposta no potencial humano e econômico de Cuba”.

Na oportunidade, Dilma Rousseff reiterou a condenação brasileira ao embargo econômico imposto ao país em 1962 e ainda em vigor. “Mesmo submetido a injusto embargo econômico, Cuba gera um dos três maiores volumes de comércio do Caribe, desempenho que aumentará substancialmente com a entrada em funcionamento do Porto e da Zona Especial de Desenvolvimento de Mariel”, explicou.

A presidente afirmou ainda que “o Brasil orgulha-se por associar-se a Cuba neste que é o primeiro Porto/Terminal de contêineres do Caribe, com capacidade para integrar-se à cadeia logística interoceânica. Poderá receber embarcações super Pós-Panamax de até 18 metros de calado e movimentar cerca de 1 milhão de contêineres/ano”.

O Brasil financiou por meio do BNDES, nessa primeira fase, US$ 802 milhões em bens e serviços, e espera envolver neste processo 400 empresas brasileiras. “Na segunda etapa, vamos financiar US$ 290 milhões para a implantação da Zona Especial de Desenvolvimento de Mariel, que se tornará peça-chave na promoção do desenvolvimento econômico cubano”, anunciou a presidente.

Ela assegurou que várias empresas brasileiras manifestaram interesse em se instalar na Zona Especial e revelou que o Brasil está organizando uma missão empresarial para Cuba.

“O Brasil quer tornar-se parceiro econômico de primeira ordem para Cuba. Acreditamos que uma maneira de estimular essa parceira é aumentar o fluxo bilateral de comércio. São grandes as possibilidades de desenvolvimento industrial conjunto, por exemplo, nos setores de equipamentos para a saúde, e de medicamentos, vacinas, nos quais a tecnologia de ponta é dominada por Cuba”, destacou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *