Parcerias Estratégicas: o Brasil e os Três Triângu
16/11/2011
XI ENEE
16/11/2011

Brasil, Bolívia e EUA têm acordo para reduzir plan

Brasil, Bolívia e EUA têm acordo para reduzir plantações de coca

La Paz – Os governos do Brasil, Bolívia e Estados Unidos, assinarão na próxima sexta-feira, 18, um acordo de cooperação trilateral para a implementação do “Projeto Piloto de Sistema de Controle da Redução de Cultivos de Coca”. Na oportunidade, será realizada reunião do Conselho Antidroga Sul-Americano, mecanismo da UNASUL.

O acordo permitirá a verificação e erradicação dos cultivos de folha de coca. O governo boliviano quer modernizar o processo de erradicação feito manualmente pelo efetivos da Força-Tarefa Conjunta.

Com recursos dos Estados Unidos, a Bolívia terá acesso a imagens de satélite que permitirão dimensionar melhor as plantações de coca. O país pretende adquirir ainda equipamentos de navegação satelital (GPS).

Isso permitirá que as autoridades bolivianas conheçam em tempo real a evolução dos plantios de coca e sua erradicação. Hoje, esse processo não dura menos que 24h.

O Brasil apoiará cursos de capacitação para técnicos bolivianos, responsáveis pelo levantamento e monitoramento dos cultivos.

Helicópteros chineses

O presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou nesta quarta-feira, 16, a compra de seis helicópteros de fabricação chinesa para o Exército do país. As aeronaves devem ser entregues ainda em 2011. De acordo com o governo boliviano, as Forças Armadas devem ser equipadas para atender aos interesses do país.

Os helicópteros serão usados em operações de vigilância e combate ao narcotráfico.

Morales também afirmou que os indígenas, chamados “povos originários” estão automaticamente na reserva das Forças Armadas. Em caso de necessidade, integrarão as filas do Exército, Marinha ou Força Aérea.

De acordo com o presidente, os indígenas formam a base social das Forças Armadas que além de resguardarem as fronteiras, também atuam na prestação de serviços à população.

O presidente determinou ainda que as Forças Armadas implementem um sistema de energia solar nas escolas das zonas rurais. Painéis serão instalados em pelo menos três mil unidades.

Quando a energia elétrica for disponibilizada, os militares instalarão outros 129 mil computadores para uso dos alunos.

Ainda nesta quarta-feira, o governo relançou a Academia de História Militar vinculada ao Exército boliviano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *