Brasília, 12 de dezembro de 2018 - 15h56

Tecnologia

06 de julho de 2014
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Brasília – Com o objetivo de obter transferência de tecnologia, o governo brasileiro enviou à França 26 técnicos e engenheiros que concluíram em junho, parte do curso avançado para a absorção de tecnologia do satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC).



Neste mês, 16 integrantes do grupo retornam para Cannes para mais uma etapa da preparação que teve início em abril. Eles deverão permanecer na França até o início de 2015 trabalhando junto com as equipes da Thales Alenia, responsável pela construção do equipamento.



Para o projeto, foram selecionados engenheiros da Agência Espacial Brasileira (AEB), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), da Telebras, da Visiona e dos ministérios da Defesa e das Comunicações.



De acordo com a AEB, o programa de absorção da tecnologia é sua responsabilidade junto com a Telebras. O principal desafio é inserir as empresas brasileiras no mercado de manufatura e serviços de satélites geoestacionários.



Os integrantes do grupo já passaram também pela Ucrânia onde o curso teve um viés muito mais acadêmico. Em Cannes, eles aprendem sobre o desenvolvimento na prática empresarial, além de permitir ao Brasil, medir o seu próprio nível tecnológico. A ideia é que a capacitação também resulte em projetos no âmbito do programa espacial brasileiro.



Para o diretor de Política Espacial e Investimentos Estratégicos da AEB, Petrônio Noronha de Souza, a capacitação de profissionais brasileiros impactará positivamente o parque industrial aeroespacial do país, além de contribuir com a pesquisa espacial do Brasil.



Programado para lançamento em 2016, o satélite vai atender às necessidades do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) e uma vasta área de comunicações estratégicas no campo militar e civil. Quando completamente implementado, o projeto vai triplicar a capacidade de comunicação via satélite no Brasil.



Os novos recursos, garantem o aumento da cobertura de comunicações das Forças Armadas, especialmente em apoio SISFRON (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras Terrestres) do SisGAAz (Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul referido às águas territoriais) e o SISDABRA (Sistema Brasileiro de Defesa Aeroespacial).



A Defesa ressalto ainda que além da operação eficiente e segura, garantindo sigilo das informações que transitam pelo satélite, a preparação dos militares permitirá aquisição de conhecimentos para a especificação da constelação satélites para sensoriamento, previsto para 2018.



SGDC



O Satélite Geoestacionário brasileiro estará baseado na plataforma Spacebus 4000 e terá duas cargas úteis. Uma com 50 transponders banda Ka, oferecendo taxa de transferência de até 80 Gbps, e a outra com sete transponders banda X. O satélite pesa cerca de 5,8 toneladas na decolagem e oferecerá mais de 11 kW de potência. A previsão é de que seja entregue para o lançamento em 2015.


Assuntos estratégicos

Senado paraguaio posterga para 2019 análise de leis contra o crime organizado

Senado paraguaio posterga para 2019 análise de leis contra o crime organizado

O Senado do Paraguai postergou para março de 2019 a análise de três projetos de...
Paraná inaugura Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública

Paraná inaugura Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública

Na última terça-feira, 4, a governadora do Paraná, Cida Borghetti, e o ministro...
Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasília – O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, defendeu nesta...
Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Brasília - O governo do Paraguai intensificou o combate das ramificações das...
Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Brasília - O Brasil vai instalar três radares aéreos para o controle de voos de...
Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Brasília - O governo brasileiro encaminhou ao Congresso Nacional a Medida Provisória...
ABIN defende constitucionalização da Inteligência e alerta para ameaças

ABIN defende constitucionalização da Inteligência e alerta para ameaças

Brasília – O Diretor-Geral da Agência Brasileira de Inteligência,...
Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...