Relações Exteriores

Congresso recebe minutas do Livro Branco e das nov
17/07/2012
Relações Brasil-Bolívia passam por tensões
22/07/2012

Violência

Brasil cobra cessar-fogo na Síria, mas mantém embaixada aberta

O governo brasileiro cobra um cessar-fogo imediato e o fim da violência na Síria, mas decidiu manter a embaixada em Damasco aberta para atender aos brasileiros que precisarem de apoio.

De acordo com o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, o fim da violência no país é a prioridade neste momento.

Parte dos diplomatas brasileiros na Síria foram deslocados para o Líbano e Jordânia.

Segundo o chanceler brasileiro, o acirramento dos combates entre rebeldes e as forças do governo criaram uma situação de imprevisibilidade na Síria.

Ele revelou ainda que o Brasil aposta no trabalho do chamado “grupo de ação” criado por Kofi Annan, enviado da ONU à Síria. Para o Brasil, é fundamental que os observadores estrangeiros sejam mantidos no país.

A situação na Síria agravou-se depois que um homem-bomba provocou um atendado que resultou na morte de 26 pessoas, entre elas, os ministros da Defesa e do Interior, na quarta-feira, 18.

Na avaliação de Patriota, a situação está se deteriorando e os brasileiros devem evitar viagens à Síria.

Os serviços da embaixada brasileira serão mantidos pelos funcionários sírios. Os diplomatas brasileiros retornarão assim que o país retorne à normalidade.

Além disso, os cerca de três mil brasileiros que vivem no país possuem dupla nacionalidade e a maioria não quer deixar a Síria.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos informou que mais de 16 mil pessoas já morreram desde que os conflitos começaram há um ano e meio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *