Defesa

Rei da Espanha discursará em português para desfaz
01/06/2012
Indústria
02/06/2012

Inteligência

Brasil, Colômbia e Peru aumentarão a cooperação militar na Tríplice Fronteira

Brasília – No último dia 29, os chefes dos Estados-Maiores Conjuntos das Forças Armadas do Brasil, Colômbia e Peru, acordaram em Manaus (AM) fortalecer as políticas de cooperação militar multilateral para combater o crime organizado, o narcotráfico, o contrabando e a mineração ilegal, na Tríplice Fronteira entre as cidades de Santa Rosa (Peru), Tabatinga (Brasil) e Letícia (Colômbia).

A decisão implica o reforço da proteção da fronteira comum pelos três países.

O encontro foi realizado na sede do Comando Militar da Amazônia e contou com as presenças do chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), general José Carlos De Nardi e os chefes das delegações do Peru e da Colômbia, almirante Jose Cueto Aservi e general Leonardo Alfonso Barrero Gordillo.

Na avaliação do general De Nardi, o fortalecimento do intercâmbio de inteligência deve ser prioritário e não pode dar-se apenas na esfera política, entre ministros de Estado ou as respectivas cúpulas militares. Ele quer que os comandantes dos batalhões de fronteira tenham um canal direto de comunicação, eficaz, eficiente e permanente.

Para o Brasil, o fortalecimento dessa cooperação é fundamental para que a América do Sul encontre soluções ante as ameaças comuns, sobretudo na área fronteiriça.

Para que a troca de dados de inteligência implique em resultados concretos, serão implementados programas de treinamento conjunto em setores como inovação, tecnologia militar, operações especiais (reconhecimento e combate noturno) e sistemas de simulação. A troca de informações será em Tempo Real.

Além disso, haverá a revitalização e modernização de equipamentos militares como os blindados Urutu e Cascavel, utilizados pela Colômbia.

Os militares dos três países também pretendem envolver os respectivos ministérios de Relações Exteriores e Interior no processo de discussão das soluções para os problemas mais comuns enfrentados pelas pessoas que vivem na região fronteiriça.

Oficiais da Colômbia e do Peru também tiveram a oportunidade de conhecer a nova família de blindados sobre rodas desenvolvida no Brasil – o Guarani – e puderam visitar o Centro Regional do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) em Manaus, o Cindacta 4 e o Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS).

De acordo com o ministério da Defesa, esta foi a segunda reunião tripartite realizada pelos chefes dos Estados-Maiores Conjuntos das Forças Armadas do Brasil, da Colômbia e do Peru. A primeira ocorreu em outubro de 2010, em Letícia, na Colômbia, e a próxima será realizada no primeiro semestre de 2013, no Peru.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *