Relações Exteriores

Brasil e Colômbia: cooperação é mensagem ao crime
03/08/2011
Colômbia não crê em proposta de diálogo das Farc
06/08/2011

Brasil congela créditos para a Bolívia

Brasil congela créditos para a Bolívia

O governo brasileiro decidiu congelar a liberação de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para a construção do  segundo trecho da rodovia que atravessa o Parque Nacional Isiboro Secure que é uma reserva indígena.

De acordo com o embaixador brasileiro em La Paz, Marcel Biato, a decisão vale até que o governo boliviano encontre uma solução para os conflitos locais.

Biato explicou que o dinheiro será liberado depois que forem concluídos os estudos de impacto ambiental e feita uma análise ampla da cooperação que passa por decisão técnica e política.

O Brasil exige que a Bolívia respeite os direitos das minorias que serão atingidas pela obra por meio de compensações e alternativas àqueles que serão removidos da área.

Marcel Biato aposta numa saída “inteligente, racional e politicamente coerente”.

Ele afirmou ainda que o Brasil não tem interesse nesta obra específica uma vez que o país conta com várias rotas alternativas de saída para o Pacífico.

A ministra boliviana de Planejamento do Desenvolvimento, Viviana Caro, confirmou que a construção do trecho II da rodovia Villa Tunari – San Ignacio está condicionada pelo Brasil à solução das tensões com os habitantes da região.

Nas próximas semanas, a Confederação dos Povos Indígenas da Bolívia promove uma marcha contra as obras do trecho II que passará pelas terras indígenas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *