Comunicado Conjunto Brasil – Malaui
16/09/2009
Decisão sobre caça para a FAB pode ser adiada
19/09/2009

Brasil critica intransigência da Colômbia

Brasil critica intransigência da Colômbia

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, chegou na madrugada desta quarta-feira ao Brasil vindo de Quito onde participou da reunião extraordinária de ministros das Relações Exteriores e de Defesa da União das Nações Sul-Americanas (Unasul).

Ele afirmou que o encontro fracassou por conta da intransigência da Colômbia em prestar contas sobre o acordo militar que firmou com os Estados Unidos.

De acordo com o ministro, o Brasil propôs que todos os acordos militares firmados pelos integrantes da Unasul sejam registrados junto ao Conselho Sul-Americano de Defesa, o que foi rechaçado pela Colômbia.

Os colombianos também não aceitaram a proposta brasileira pela qual teria de notificar seus vizinhos sempre e quando realizasse manobras e exercícios militares próximos às fronteiras.

A Colômbia não quis assumir nenhuma responsabilidade quanto à possível realização de operações militares por soldados norte-americanos fora de seu território.

Nelson Jobim destacou que os colombianos voltaram a garantir que ataques como o que matou o número 2 das Farc em território equatoriano, no ano passado, não voltarão a acontecer. “Mas eles não aceitam colocar isso no papel”, revelou.

O ministro da Defesa reconheceu que a presença de guerrilheiros das Farc na região preocupa, mas reclamou da falta de transparência do governo Uribe quanto ao acordo com os Estados Unidos.

“A reunião da Unasul fracassou”, afirmou.

Para o chanceler brasileiro Celso Amorim, a Colômbia não percede o incômodo que o seu acordo tem gerado para a região. Segundo ele, o placar da Unasul de 11 contra 1, mostra que a América do Sul está insatisfeita com as explicações colombianas.

Para o Brasil, o acordo visa conter Bolívia, Equador e Venezuela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *