Brasília, 19 de dezembro de 2018 - 02h21

Conflito armado

04 de outubro de 2016
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Brasília - O governo brasileiro expressou por meio de nota firmada pelo presidente Michel Temer, e o ministro das Relações Exteriores, José Serra, o desejo que a Colômbia não desista da paz. Neste sentido, encorajam a Colômbia a prosseguir na busca por uma solução pacífica do conflito interno.



No domingo, 2, os colombianos rejeitaram por meio de plebiscito, os acordos de paz firmados entre o governo e as FARC. A decisão gera incertezas quanto ao futuro do cessar-fogo que pôs fim a 52 anos de confronto armado.



“Tomamos conhecimento do resultado do plebiscito sobre o acordo de paz na Colômbia e respeitamos a opção da maioria dos eleitores colombianos. Consideramos que não se deve desistir da causa da paz no país. Nesse sentido, encorajamos o governo, as FARC e todas as forças políticas da Colômbia a prosseguirem na busca de uma solução pacífica para esse conflito de meio século que tanto sofrimento causou ao povo colombiano”, diz a nota.



Os acordos de paz foram assinados no dia 26 de setembro, em cerimônia realizada na histórica cidade de Cartagena das Índias. O evento contou com a presença de 15 Chefes de Estado e representantes dos principais organismos internacionais. O cessar-fogo previa a desmobilização dos guerrilheiros e a transformação das FARC em um movimento político. No entanto, mais de seis milhões de colombianos votaram pelo Não e o governo do presidente Juan Manuel Santos terá de renegociar os termos dos acordos com a organização. Apesar do resultado, as FARC emitiram um comunicado em que afirmam que a “paz triunfará” na Colômbia, decisão que traz otimismo na busca por um novo acordo de paz definitivo, que continuará a ter o apoio do Brasil.



“Reafirmamos a nossa disposição de colaborar intensamente com a Colômbia e seu povo nesse esforço pela paz”, afirma a nota assinada por Temer e Serra. O Brasil também pretende contribuir com os diálogos de paz com a segunda maior guerrilha colombiana, o Exército de Libertação Nacional (ELN).



Comunicado sobre o plebiscito colombiano acerca dos acordos de paz



Com relação ao plebiscito de 2 de outubro, por meio do qual o povo colombiano se manifestou sobre os acordos de paz, os chanceleres que assinam abaixo expressam sua convicção de que o resultado não deve significar uma rejeição à paz ou o regresso ao conflito.



Felicitam o governo colombiano e as FARC por seu compromisso com o cessar-fogo, que é essencial, e enfatizam que a paz é um valor que se constrói com esforço e perseverança.



Nesse sentido, os ministros ressaltam a convocação de todas as forças políticas colombianas, anunciada pelo presidente Santos, e seu chamamento pela busca de pontos de acordo e unidade e para que se continuem a construir, entre todos os colombianos, caminhos para que a paz seja possível e saia fortalecida.



Finalmente, os chanceleres signatários expressam o forte e renovado compromisso de seus governos de acompanhar o povo colombiano nas tarefas de construção dessa paz, que implicarão maior prosperidade e unidade para aquela nação e toda a nossa região.



Chanceler da Argentina, Susana Malcorra



Chanceler do Brasil, José Serra



Chanceler do Chile, Heraldo Muñoz



Chanceler do México, Claudia Ruiz Massieu Salinas


Assuntos estratégicos

Senado aprova projeto de combate ao Terrorismo e à lavagem de dinheiro

Senado aprova projeto de combate ao Terrorismo e à lavagem de dinheiro

Brasília – O Senado aprovou nesta quarta-feira, 12, o projeto de lei da senadora Ana...
Foz do Iguaçu terá sistema pioneiro de migração fronteiriça

Foz do Iguaçu terá sistema pioneiro de migração fronteiriça

Brasília - A fronteira de Foz do Iguaçu com a Argentina será a primeira do...
Aprovado projeto que permite a expulsão de estrangeiros acusados de Terrorismo

Aprovado projeto que permite a expulsão de estrangeiros acusados de Terrorismo

Brasília – O Projeto de Lei que proíbe a concessão de visto e determina a...
Brasil quer entrar no mercado mundial de lançamentos de satélites

Brasil quer entrar no mercado mundial de lançamentos de satélites

Brasília – O governo federal, por meio da Agência Espacial Brasileira (AEB) quer...
Senado paraguaio posterga para 2019 análise de leis contra o crime organizado

Senado paraguaio posterga para 2019 análise de leis contra o crime organizado

O Senado do Paraguai postergou para março de 2019 a análise de três projetos de...
Paraná inaugura Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública

Paraná inaugura Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública

Na última terça-feira, 4, a governadora do Paraná, Cida Borghetti, e o ministro...
Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasília – O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, defendeu nesta...
Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Brasília - O governo do Paraguai intensificou o combate das ramificações das...
Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Brasília - O Brasil vai instalar três radares aéreos para o controle de voos de...
Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Brasília - O governo brasileiro encaminhou ao Congresso Nacional a Medida Provisória...