Brasília, 13 de novembro de 2018 - 01h43

Desenvolvimento Tecnológico

18 de abril de 2012
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Brasília - Os ministros da Defesa do Brasil, Celso Amorim, e da Argentina, Arturo Puricelli, irão aprofundar a cooperação bilateral em matéria de Defesa e ampliar as parcerias nos campos tecnológico, industrial e político. Os dois se reuniram nesta terça-feira, 17, em Brasília.



Na oportunidade, também reiteraram a importância do Conselho de Defesa Sul-Americano (CDS), como principal foro de atuação estratégica para a consolidação da América do Sul como zona de paz.



Os dois ministros concordaram que esta é a melhor alternativa para que a região coloque a serviço dos seus habitantes, os recursos naturais da América do Sul.



"Hoje, a expressão ‘aliança estratégica´ transformou-se num lugar comum, mas devo ressaltar que a relação com a Argentina é diferente. Temos a mais estratégica de todas as relações. Graças a isso, pudemos construir mecanismos bilaterais como a Agência Brasileiro-Argentina de Contabilidade e Controle de Materiais Nucleares, que poderia servir de modelo para outros países", afirmou Celso Amorim.



Ele lembrou ainda a importância dos dois países para forjar a integração do subcontinente: "Quando vemos a UNASUL, esquecemos que o ponto de partida foi a decisão argentino-brasileira de desenvolver uma aliança econômica e política por meio do Mercosul", explicou.



Para Arturo Puricelli a velha ordem interamericana necessita ser revista por meio da construção de novos mecanismos multilaterais. O ministro argentino recordou que muitos organismos internacionais nasceram na época da Guerra Fria, no espírito das décadas de 1950 e 60, que não mais refletem a realidade atual.



Na sua opinião, a solução passa por um reforço da UNASUL e da Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul (Zopacas). "Acreditamos num Hemisfério Sul livre da ameaça de armas nucleares", afirmou.



Segundo Celso Amorim, "a prioridade deve ser a UNASUL e não a Conferência dos Ministros de Defesa das Américas". Este foro reúne representantes de todos os países da OEA. "É preciso cooperar com a América do Norte e a Europa, mas devemos priorizar a participação e a integração de nossos países", defendeu Amorim.



Antártica



O ministro da Defesa da Argentina ofereceu apoio para a continuidade da pesquisa brasileira na Antártica, afetada por um incêndio que destruiu a Estação Comandante Ferraz. "Temos uma base na mesma ilha e podemos disponibilizar algum espaço para seus pesquisadores", ressaltou.



Celso Amorim agradeceu a oferta e lembrou que um navio argentino foi fundamental no resgate de pesquisadores e marinheiros da instalação destruída.



Cooperação



Os dois ministros também discutiram o aprofundamento da cooperação técnica e Arturo Puricelli demonstrou interesse na aquisição do míssil ar-ar A-Darter, desenvolvido em parceria com a África do Sul.



Também propôs uma ação conjunta para a modernização de mísseis antinavios Exocet MM-38 e MM-40. "Já desenvolvemos este trabalho, mas sabemos que realizam algo nesse sentido, que gostaríamos de conhecer", afirmou.



De acordo com o ministério de Defesa, entre as propostas de cooperação bilateral, o ministro argentino sugeriu o desenvolvimento de um avião de treinamento primário, projeto já em andamento no âmbito do CDS, e de um veículo aéreo não-tripulado, "que poderia ser adotado como padrão por todos os países da América do Sul".



Além disso, Brasil e Argentina pretendem desenvolver satélites de comunicação, a viatura de transporte de tropas Guarani, o Gaúcho (um veículo leve de projeto binacional para uso de forças especiais) e a defesa cibernética.



Celso Amorim e Arturo Puricelli assinaram ainda os Termos de Referência do Mecanismo de Diálogo Político-Estratégico (em nível de vice-ministros), que se reunirá em Buenos Aires entre os dias 23 e 27 de abril



Nesta quarta-feira, 18, a comitiva argentina visita a Embraer e o Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), em São José dos Campos (SP).

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...