Defesa

Comunicado Conjunto Brasil-Uruguai
31/07/2012
Venezuela fecha compra de seis jatos Embraer 190
31/07/2012

Narcotráfico

Brasil e Bolívia definem pontos estratégicos para radares

Brasília – Os governos do Brasil e da Bolívia definiram nesta terça-feira, 31, em La Paz, as áreas fronteiriças que receberão os futuros radares para detecção do tráfego aéreo de drogas. A informação é do vice-ministro de Defesa Social da Bolívia, Felipe Cáceres.

Segundo ele, os pontos estratégicos foram identificados a partir de um sobrevoo em que participaram autoridades bolivianas e diplomatas brasileiros acreditados naquele país.

A medida é tomada no momento em que as respectivas forças aéreas realizam exercícios conjuntos – operação BolBra III – de treinamento para a interceptação de aeronaves vinculadas ao narcotráfico.

No entanto, nenhum dos dois países informou quando os radares começaram a ser instalados.

Brasil e Bolívia dividem uma fronteira de 3.133 quilômetros, principalmente na região amazônica onde o crime organizado utiliza o espaço aéreo, estradas e rios para o comércio de drogas e o contrabando de armas e automóveis roubados no Brasil.

Em janeiro, Bolívia, Brasil e Estados Unidos assinaram um acordo de cooperação em que a Bolívia receberia recursos, treinamento e equipamentos para o combate ao narcotráfico.

O Tratado ainda a ser implementado, prevê o monitoramento de cerca de 31 mil cultivos de coca e o controle do tráfico aéreo. Para apoiar esse esforço, o Brasil decidiu doar ainda um lote de aviões não tripulados – VANT – para a Bolívia.

Dados das Nações Unidas mostram que a Bolívia é responsável pela produção de 115 toneladas anuais de cocaína. A maior parte do produto se destina aos mercados brasileiro e europeu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *