Defesa

“Brasil-Bolívia: Avançando em Direção a uma Parcer
18/12/2007
Declaração de La Paz – Corredor Interoceânico Bras
18/12/2007

Brasil e Bolívia vão retomar cooperação militar

Brasil e Bolívia vão retomar cooperação militar

No marco da visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à La Paz, nesta segunda-feira, os ministros da Defesa do Brasil, Nelson Jobim, e da Bolívia, Walker San Miguel, decidiriam retomar a cooperação em matéria de Defesa.

Enquanto os presidentes expressavam apoio às ações desenvolvidas pelos países membros da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) e destacavam que o organismo deve trabalhar sem impedimentos na promoção do desenvolvimento sustentável, da melhora da qualidade de vida de suas populações e na defesa do imenso e rico patrimônio natural da Amazônia, os responsáveis pela Defesa acertavam a data do primeiro encontro conjunto de trabalho, que será entre janeiro e fevereiro em Santa Cruz de la Sierra.

Por conta do vazio amazônico já identificado pelo Brasil, os dois países decidiram incrementar o Acordo Bilateral, firmado em 14 de fevereiro de 2007, e a intenção de iniciar um novo ciclo de aprofundamento das relações bilaterais nesta área a partir de 2008.

A retomada das atividades de cooperação em Defesa estão previstas na Ata da Reunião Brasil-Bolívia, firmada em 25 de abril de 2006, durante a visita a La Paz da Missão Especial de Cooperação do governo brasileiro.

Para os dois ministros, Bolívia e Brasil devem fortalecer o relacionamento militar entre os respectivos exércitos, marinhas e forças aéreas.

De acordo com a chancelaria boliviana, o principal objetivo é fortalecer a confiança mútua em termos de políticas de Defesa.

Os dois países pretendem aprofundar o intercâmbio acadêmico, a cooperação na área de aeronáutica militar, de vigilância e fiscalização através de radares, da região amazônica, e incrementar a navegação através da hidrovia que compartilham.

Nos meios militares do Brasil ainda há grande preocupação quanto ao acordo militar firmado entre Bolívia e Venezuela, razão pela qual, o Brasil manifestou o desejo de rever a cooperação bilateral nesta área.

No encontro entre Evo Morales e Lula, também ficou acertado que os dois países intensificarão os projetos de integração fronteiriça com a reativação dos Comitês de Fronteira.

Como forma de se reduzir as tensões e os ilícitos na região, decidiram pela elaboração de um Plano de Desenvolvimento Fronteiriço, que promova ações concretas para atender às principais demandas sociais das populações fronteiriças, incluindo estudo para a implementação de escolas técnicas bilíngües.

Além disso, Brasil e Bolívia demonstraram disposição de fortalecer a cooperação bilateral no combate ao narcotráfico. Entre os dias 6 e 7, foi realizada em La Paz, a V Reunião da Comissão Mista Brasil-Bolívia sobre Drogas e Temas Conexos, ocasião em que a Delegação da Bolívia apresentou o documento “Estratégia de Luta Contra o Narcotráfico e Revalorização da Folha de Coca”.

Na oportunidade, também foram definidas iniciativas conjuntas nas áreas de controle fronteiriço, luta contra o narcotráfico, desenvolvimento integral e prevenção do consumo de drogas, que passam pelo compromisso de implementar um plano de coordenação entre os serviços de controle fronteiriço.

Esse plano permitirá a instalação de interconexões ponto a ponto via rádio das unidades do Brasil e da Bolívia que participam da Operação BRABO, em 14 pontos da fronteira comum e que facilitará a troca de informações entre postos de controle, delegacias policiais e centros regionais de inteligência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *