Agenda

Brasil quer atrair investimentos da Ásia e Oriente
30/05/2012
UNASUL apresenta mecanismos de integração na Rússi
30/05/2012

Brasil e Canadá buscam projetos de desenvolvimento

Brasil e Canadá buscam projetos de desenvolvimento industrial

Brasília – A cooperação Brasil-Canadá recebe, até o dia 11, propostas para projetos de colaboração em ciência e tecnologia, voltadas a pesquisa e desenvolvimento (P&D) no setor industrial. As propostas devem ser submetidas ao International Science and Tecnology Partnerships Canada (ISTPCanada) de forma conjunta por equipes de pesquisadores dos dois países. A parceria oferece R$ 2 milhões financiados pelo Brasil e 4,5 milhões de dólares canadenses, para 2012 e 2013.

De acordo com o ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), a chamada oferece mecanismos de colaboração científica e tecnológica com objetivo de intensificar e promover novas parcerias entre os setores industrial, acadêmico e de pesquisa em ambos os países.

Estão previstas iniciativas nas áreas de tecnologia da informação e comunicação; ciência e tecnologia para os oceanos; ciências da vida; e tecnologias limpas e energias renováveis/nanotecnologia.

O MCTI explicou que os projetos devem atender a uma necessidade específica ou desafio do mercado, demonstrar potencial comercial e proporcionar benefícios a todos os participantes, e, mais amplamente, para os países que financiam as iniciativas.

As equipes devem apresentar um líder canadense e outro brasileiro, e eles devem ser vinculados a empresas privadas com atuação em ciência e tecnologia.

As propostas devem ser apresentadas por meio de formulário, a ser enviado por e-mail. Os responsáveis pelas propostas pré-selecionadas serão comunicados sobre os procedimentos da segunda fase, em que será necessária a apresentação de plano de trabalho detalhado até 30 de julho.

Valores

A parte brasileira das equipes de trabalho que buscam apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI) poderá ser contemplada com recursos de custeio – no máximo R$ 400 mil por projeto – disponibilizados pelo MCTI, e com bolsas do Programa Ciência Sem Fronteiras no valor total máximo de 400 mil dólares canadenses (cerca de R$ 800 mil), o equivalente ao limite estipulado para o apoio do ISTPCanada à parte canadense.

Além do CNPq, a chamada tem como parceiros a Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj). No MCTI, envolve a Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento (Seped) e a Assessoria de Assuntos Internacionais (Assin).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *