Brasília, 18 de novembro de 2018 - 21h51

Brasil e China miram na Ciência, Tecnologia e Inov

14 de fevereiro de 2012
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Brasília - Os temas ligados a ciência, tecnologia e inovação tiveram destaque na 2ª Reunião da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (Cosban), realizada nesta segunda-feira, 13, em Brasília. Área espacial, biotecnologia, nanotecnologia, meteorologia, intercâmbio acadêmico, energia verde e tecnologias da informação e da comunicação estão entre as áreas em que o dois países pretendem aprofundar a cooperação.



De acordo com o vice-primeiro-ministro chinês, Wang Qishan, o lançamento dos dois satélites conjuntos CBers 3 e 4 para 2012 e 2014, respectivamente, estão confirmados.



O vice-presidente Michel Temer, explicou que subcomissões trataram do Programa Ciência sem Fronteiras, lembrando que na visita da presidenta Dilma Rousseff, em 2011, ficou acertado que a China receberia pelo menos 100 estudantes do Brasil.



No contexto da 2ª Reunião, Qishan foi antes recebido em audiência pela presidenta Dilma Rousseff, e participou de encontro com empresários brasileiros. Além disso, oito ministros brasileiros debateram os interesses conjuntos com a delegação visitante.



"A tarefa mais premente é assegurar a recuperação da economia mundial", disse o vice-primeiro-ministro chinês.



Para ele, o encontro teve "pleno êxito" e é tempo de dar início à elaboração do plano decenal de cooperação, "para nossa parceria institucional avançar sempre".



Ele disse que seu país continuará ampliando as importações de produtos brasileiros de maior valor agregado. Temer, por sua vez, destacou a possibilidade de uma atuação afinada nas instâncias multilaterais das quais as duas nações participam.



A comissão



A Cosban é o mecanismo permanente de mais alto nível entre os governos do Brasil e da China.



Desde 2009, a China é o maior parceiro comercial do Brasil e principal fonte de novos investimentos no país.



Em 2011, o comércio bilateral alcançou US$ 77,1 bilhões. O superávit comercial brasileiro com o parceiro equivale a 38% de seu saldo positivo global.

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...