Brasil

Chanceler defende acordos comerciais para fortalecer o agronegócio
01/08/2018
MERCOSUL e Aliança do Pacífico avançam em relação comercial
01/08/2018

Brasil e China querem aprofundar o relacionamento comercial

Brasília – No último dia 26, representantes dos governos brasileiro e chinês reuniram-se à margem da 10ª Cúpula dos BRICS, para discutir como aprofundar o relacionamento comercial bilateral. Na oportunidade, o presidente Michel Temer tratou especificamente das questões agrícolas. Com o presidente da China, Xi Jinping, foi tratado o fim da sobretaxa imposta ao frango e ao açúcar.

De acordo com o Planalto, o governo chinês se comprometeu a examinar o tema conferindo prioridade ao aprofundamento das relações comerciais entre os dois países. “O presidente chinês disse que vai fazer o encaminhamento necessário. Nossa pauta de exportação com eles precisa ser aumentada e Jinping disse que quer ampliar o mercado”, afirmou o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, após a reunião bilateral em Johanesburgo, na África do Sul.

Ainda segundo o governo brasileiro, o país, que exporta grão de soja em grande quantidade para a China, também busca alcançar a exportação de elementos processados, ou seja, óleo e farelo de soja. “Este é o quinto encontro que nós temos e o que vem se solidificando é essa pauta agrícola com a China”, confirmou o presidente Michel Temer.

A participação chinesa em empresas brasileiras também foi discutida, diante da percepção de que as parcerias que já ocorrem têm sido positivas e de que novas podem ser fechadas, especialmente nos campos de ferrovias, portos, aeroportos, linhas de transmissão e distribuidoras de energia.

A quarta edição do Boletim sobre Investimentos Chineses no Brasil, lançado em 9 de maio pelo ministério do Planejamento, revela que a China integrou 262 projetos no Brasil no período entre 2003 e 2018, com valores totais de US$ 126,7 bilhões. Os dados apontam aumento da diversificação dos investimentos das empresas privadas chinesas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *