Brasil

Oceanos
05/08/2014
Ciência Sem Fronteiras
05/08/2014

Espaço

Brasil e China reforçam monitoramento do clima espacial

Brasília – Dirigentes da Academia Chinesa de Ciências (CAS) e do Centro Nacional Chinês para Ciência Espacial (NSSC) participaram na quarta-feira, 6,  no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), em São José dos Campos (SP), da inauguração do China-Brazil Joint Laboratory for Space Weather.

O diretor do Inpe, Leonel Perondi, e o vice-presidente da CAS, Yin Hejun, assinaram termo de cooperação para campanhas científicas de coleta de dados no Brasil e na China. O documento também visa a facilitar o intercâmbio de cientistas entre os dois países e a formação de pós-doutorandos na área.

Por meio do Inpe, que mantém o Programa de Estudo e Monitoramento Brasileiro do Clima Espacial (Embrace), o país é expoente na América do Sul nesta área crucial para acompanhar fenômenos capazes de causar danos a sistemas tecnológicos, como GPS e linhas de transmissão de energia, entre outros.

O novo Joint Laboratory coordenará a implantação de instrumentos científicos em ambos os países. Os primeiros serão instalados no Sul do Brasil: um magnetômetro em São Martinho da Serra (RS), uma digissonda, um monitor de GNSS e um Lidaer em Santa Maria (RS).

Também será mantido no Embrace um banco de dados para armazenar as informações provenientes das atividades realizadas no âmbito do Joint Laboratory.

A instalação de novos instrumentos no país e a troca de dados com a China aumentará a capacidade do Embrace de monitoramento do clima espacial. A pesquisa em parceria reforça a formação de recursos humanos e abre caminho para outras ações internacionais conjuntas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *