Brasília, 17 de novembro de 2018 - 05h52

Brasil e Colômbia: cooperação é mensagem ao crime

03 de agosto de 2011
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Marcelo Rech



Nesta quinta-feira, 4, Brasil e Colômbia firmam mais um acordo de cooperação com o propósito de fortalecer a fiscalização e a vigilância na fronteira comum.



O Brasil pretende fazê-lo com todos os demais países com os quais tem fronteira e assim, produzir resultados concretos quanto aos ilícitos transnacionais.



Quando ministro da Defesa, Juan Manuel Santos reuniu-se em Brasília com Nelson Jobim. Ele foi um dos principais ministros de Álvaro Uribe e quem ordenou as operações que quebraram a espinha dorsal da guerrilha.



Há sete meses no poder, o presidente colombiano quer “desnarcotizar” a imagem do país, sempre associada ao narcotráfico e às Farc.



Ele quer a Colômbia num outro patamar, atraindo investimentos e focando o próprio desenvolvimento.



Com a guerrilha, o discurso é um só: diálogo quando houver renúncia à luta armada e a libertação de seqüestrados.



Para a Colômbia, um Brasil mais vigilante e presente na fronteira é fundamental.



Daí que o acordo a ser firmado em Tabatinga, funciona como uma mensagem clara ao crime organizado e às organizações insurgentes.



Recentemente, estive com o ex-presidente Álvaro Uribe em um evento fechado em Santiago, Chile. Segundo ele, o Plano Estratégico de Fronteiras é algo que deveria ter sido pensado há muito mais tempo pelo Brasil.



Uribe se ressente e muito, do ativismo diplomático das Farc no Brasil e da permissividade do então presidente Lula, de seu assessor internacional Marco Aurélio Garcia e do PT, com a guerrilha.



Atualmente, as Farc mantêm cinco integrantes no Brasil além do padre Olivério Medina que vive em Brasília como refugiado. Essas pessoas continuam movendo-se nos meios diplomático, político e acadêmico.



Esse tipo de tolerância é inadmissível. Apesar de não saírem às ruas empunhando suas AK-47.



O acordo que Brasil e Colômbia assinam permitirá que operações conjuntas sejam realizadas nos dois lados da fronteira.



Os dois países vão trabalhar juntos e não apenas na troca de informações, mas no combate direto àqueles que ameaçam a ordem na região.



Esse é o modelo de cooperação que funciona.



Resta saber se críticas de fundo ideológico serão capazes de frear os esforços. Algo que conhecemos bem, no Brasil e em seus vizinhos.



Marcelo Rech é jornalista, editor do InfoRel e especialista em Relações Internacionais, Estratégias e Políticas de Defesa e Terrorismo e Contra-insurgência. E-mail: inforel@inforel.org

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...