Brasília, 18 de novembro de 2018 - 11h25

Comércio

26 de janeiro de 2016
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Marcelo Rech, especial de Quito



A presidente Dilma Rousseff realiza sua primeira visita oficial ao Equador em cinco anos, nesta terça-feira, 26, quando se reunirá com o seu colega Rafael Correa para relançar a relação bilateral. A presidente permanece em Quito para a IV Cúpula da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), que acontece no dia 27 em Mitad del Mundo.



De acordo com a chancelaria equatoriana, os dois presidentes deverão revisar a agenda bilateral, mas também tratarão de temas regionais como a própria Cúpula da CELAC, e os papéis da UNASUL e do Mercosul para a integração regional. Dilma desembarca acompanhada do ministro Armando Monteiro, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, e do assessor internacional Marco Aurélio Garcia. O chanceler Mauro Vieira que participa da reunião de chanceleres da CELAC também participará do encontro.



Um dos temas prioritários para os dois países diz respeito à conclusão das obras do Eixo Manta – Manaus que potencializará a integração econômica e produtiva. A idéia é desenvolver uma região que conta com uma população de cerca de 25 milhões de habitantes e que poderia adquirir produtos mais baratos do Equador, além de exportar ao país andino em melhores condições.



Segundo o Embaixador Paulo Estivallet de Mesquita, Subsecretário-Geral para América do Sul, Central e Caribe, o corredor terrestre-fluvial permitirá que se reduza em até 10 dias o tempo para o transporte de produtos brasileiros, em especial da região Norte, até o Pacífico.



Os dois países pretendem aumentar o fluxo comercial, os investimentos e com isso, impulsionar a criação de cadeias produtivas. Já o Equador trabalha para abrir o mercado brasileiro para a sua banana gourmet e o camarão produzido em cativeiro. Além disso, os dois países pretendem discutir como melhorar a conectividade por via aérea para cargas e passageiros, o que impactará nos negócios e também no turismo bilateral.



Agenda



Dilma e Rafael Correa terão uma agenda que incluirá temas econômicos, políticos e de cooperação. De acordo com o embaixador do Brasil em Quito, Carlos Alfredo Lazary Teixeira, “a visita da presidente representa uma nova energia que vai irrigar toda a agenda bilateral. Esta relação tem potencial para um volume de comércio de cerca de US$ 1.8 bilhão em quatro anos”, explicou.



Para Lazary Teixeira, um dos grandes desafios para os dois países está justamente na retomada do crescimento do fluxo comercial que permita a Brasil e Equador atingir um nível equilibrado.



“A reunião da presidente Dilma com o presidente Correa tem um sentido histórico de retomada do diálogo no mais alto nível e que vai impulsionar a relação bilateral em todas as áreas”, afirmou o diplomata.



Já o embaixador equatoriano no Brasil, Horacio Sevilla Borja, destacou que o Brasil sempre foi modelo para o Equador e que a crise gerada pela expulsão de uma construtora brasileira do país em 2008, está superada. Borja revelou que as relações começaram a melhorar significativamente em 2011 e que os dois países têm trabalhado muito em temas de cooperação.



Em relação à região, Horacio Sevilha Borja afirmou que, “frente às crises e dificuldades mais unidade regional, mais integração e mais comércio”, destacou. Ele também confirmou que o Equador tem interesse em ingressar no Mercosul como membro pleno, o que deve dar-se assim que o acordo de livre comércio com a União Européia estiver sacramentado.


Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...