Brasília, 20 de outubro de 2018 - 21h49

Alternativa à OEA

23 de novembro de 2011
por: InfoRel

Brasília - A presidente Dilma Rousseff deverá visitar o Equador no primeiro trimestre de 2012 e um dos temas que tratará em Quito será a criação de uma comissão de Direitos Humanos para atuar no âmbito da União de Nações Sul-Americanas (UNASUL).



Os ministros de Relações Exteriores dos dois países, Ricardo Patiño e Antonio Patriota, discutiram o assunto em Manaus onde se realiza o encontro de chanceleres dos países da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA).



O Equador é um dos principais críticos da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), órgão vinculado à Organização dos Estados Americanos (OEA).



"Temos que pensar em uma nova lógica para o sistema interamericano de direitos humanos, que tem a ver com a nova realidade histórica fora da OEA, e que temos atualmente com a UNASUL e a CELAC, e não estamos em épocas de ditaduras", afirmou o ministro equatoriano das Relações Exteriores.



No âmbito bilateral, Brasil e Equador trabalham para reduzir o déficit da balança comercial equatoriana com especial ênfase no ingresso da banana e do camarão equatorianos no mercado brasileiro.



Neste ano, as exportações equatorianas para o Brasil cresceram 60% em comparação com o mesmo período de 2010.

Assuntos estratégicos

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...