Relações Exteriores

Patriota destaca fortalecimento das relações Brasi
24/10/2012
EUA reconhece apoio brasileiro na crise síria
24/10/2012

Crise síria

Brasil e EUA discutem crise no Oriente Médio

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Antonio Patriota, e a Secretária de Estado norte-americana, Hilary Clinton, se reuniram nesta quarta-feira, 24, na IV edição do Diálogo de Parceria Global Brasil – EUA, e um dos temas principais foi a crise no Oriente Médio.

Os dois países divergem em relação à solução para os conflitos na região, principalmente na Síria.
Segundo Antonio Patriota, “foi muito útil para mim ter uma discussão sobre o Oriente Médio. Estamos, é claro, preocupado com a falta de progresso no processo de paz entre Israel e Palestina. Acabei de voltar da região extremamente preocupado com a situação na Síria. Mas eu acho que é extremamente importante que com estas discussões que estamos tendo com os Estados Unidos e um número crescente de países, entre os quais os membros permanentes do Conselho de Segurança, os nossos parceiros no Ibas, Índia e África do Sul, que podemos mobilizar força diplomática internacional para retomar o processo de paz e para encontrar uma solução negociada para a Síria”.

De acordo com o Comunicado Conjunto firmado por ambos, Brasil e Estados Unidos devem fomentar a cooperação e o diálogo no âmbito dos temas bilaterais, regionais e multilaterais, sobre Oriente Médio, Ásia, África, América Latina e Caribe.

Também nesta quarta-feira, os subsecretários políticos do Ministério das Relações Exteriores, embaixadora Maria Edileuza Fontenele Reis e embaixador Paulo Cordeiro-, se reuniram com representantes do governo norte-americano responsáveis por África, Ásia e o Oriente Médio.

Vistos

Não foi desta vez que o Brasil arrancou um compromisso dos Estados Unidos de pôr fim à exigência de vistos para seus nacionais. Os diálogos continuarão, mas essa decisão não sairá antes de dois anos.

Até lá, os Estados Unidos devem paulatinamente, reduzir as exigências para os brasileiros e o tempo de espera para a entrega do visto.

O chanceler brasileiro também se reuniu com a chefe do Departamento de Segurança Interna, Janet Napolitano, e com o conselheiro de Segurança Nacional, Thomas Donilon.

De acordo com o Departamento de Estado, Patriota discutiu possíveis parcerias nas áreas de educação, ciência, tecnologia e inovação, inclusão social e combate à discriminação.

Patriota e Clinton também conversaram sobre os 13 projetos identificados pelas respectivas iniciativas privadas para o setor de aviação. A ideia é implementá-los a partir de 2013 por meio de oficinas de trabalho sobre qualidade de serviços aeroportuário e práticas de segurança durante obras; treinamento especializado para inspetores de segurança de aviação e controladores de tráfego aéreo; capacitação; apoio à criação de estágios em áreas como engenharia aeronáutica; fortalecimento das cadeias produtivas; e certificação de peças e componentes de aviões.

O Itamaraty informou que em 2011, as exportações brasileiras para os Estados Unidos somaram US$ 25,8 bilhões, registrando aumento de 33,7% em relação a 2010. Os Estados Unidos são o segundo destino das exportações brasileiras, com participação de 10,1%.

Além disso, os Estados Unidos são o segundo mercado para as manufaturas brasileiras, somando US$ 11,7 bilhões em 2011, o equivalente a 45,3% da pauta, e têm o maior estoque de Investimentos Estrangeiros Diretos (IEDs) no Brasil, totalizando US$ 104 bilhões em 2010, dos quais cerca de metade (US$ 55,4 bilhões) ingressaram no Brasil entre 2001 e 2011, segundo o Banco Central.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *