Defesa

Inteligência
25/04/2012
Forças Armadas
26/04/2012

Brasil e EUA iniciam Diálogo de Cooperação em Defe

Brasil e EUA iniciam Diálogo de Cooperação em Defesa

Brasília – Brasil e Estados Unidos iniciaram nesta terça-feira, 24, o Diálogo de Cooperação em Defesa (DCD), instituído pelos presidentes Barack Obama e Dilma Rousseff no dia 9 de abril, em Washington. O primeiro encontro reuniu o ministro da Defesa, Celso Amorim, e o secretário de Defesa norte-americano, Leon Panetta.

De acordo com o ministério da Defesa, ao criarem o DCD, os presidentes notaram a importância de um diálogo reforçado para possibilitar uma maior cooperação bilateral, baseado em respeito mútuo e confiança, entre os Estados Unidos e o Brasil.

O Diálogo de Cooperação em Defesa pretende transformar-se num fórum para o intercâmbio de pontos de vista e identificação de oportunidades para a colaboração em questões de defesa nos âmbitos regional e global.

Os dois países também desejam fortalecer a cooperação em defesa que nos últimos anos avançou significativamente, conforme previsto no Acordo de Cooperação em Defesa Estados Unidos – Brasil, assinado em abril de 2010.

No entanto, Celso Amorim deixou claro que o Brasil não quer uma cooperação onde apenas o Brasil compra dos Estados Unidos.

Ele também reclamou da decisão norte-americana de cancelar a compra do Super Tucano da Embraer e não deu nenhuma esperança ao Secretário de Defesa quanto à aquisição do F-18 para a Força Aérea Brasileira (FAB).

Brasil e Estados Unidos devem continuar as conversas pelo menos até a conclusão do processo eleitoral naquele país.

Por enquanto, os dois irão focar a cooperação na Ciência, Inovação e Transferência de Tecnologia; Logística; Comunicação; Assistência Humanitária e resposta a desastres; Cooperação em apoio a nações africanas; Segurança cibernética; e Apoio da Defesa às autoridades civis para grandes eventos internacionais.

Nesta quinta-feira, 26, Celso Amorim falará sobre os projetos do ministério da Defesa e os programas de reequipamento e modernização das Forças Armadas, em audiência pública na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *