Relações Exteriores

Estados Unidos apóia combate ao narcotráfico no Pe
30/11/2011
Escócia manda maior missão empresarial ao Brasil
30/11/2011

Brasil e Holanda intensificam cooperação na área c

Brasil e Holanda intensificam cooperação na área científica

Brasília – Brasil e Holanda vão intensificar a cooperação científica e tecnológica e em inovação e para isso, os ministros Aloizio Mercadante, da Ciência e Tecnologia, e Henk Bleker, da Agricultura e Comércio Exterior, assinaram memorando de entendimento nesta terça-feira, 29.

Em reunião realizada em Brasília, representantes dos dois países apontaram as áreas de interesses comuns e o ministro brasileiro destacou o esforço do governo para estimular a área de C,T&I, com iniciativas como o programa Ciência Sem Fronteiras, que pretende conceder 100 mil bolsas para estudantes no exterior nos próximos três anos.

O Brasil já tem acordos com o Reino Unido, Alemanha, França, Itália, Bélgica, China e Suíça, e estão em curso negociações com os Estados Unidos.

O Brasil também tem interesse em aprofundar conhecimentos, aproveitando a experiência holandesa, nas áreas ambiental, de prevenção de desastres naturais, de nanodispositivos (sensores), de energia solar e de desenvolvimento de novos fármacos.

A Holanda quer trocar experiências nos segmentos de segurança alimentar e energias limpas e renováveis. Os dois países pretendem elaborar uma proposta concreta até o final de janeiro de 2012.

O Brasil tem um histórico recente de cooperação com a Holanda na área de biocombustíveis. Em novembro de 2008, foi assinado memorando de entendimento sobre cooperação na área de bioenergia, incluindo biocombustíveis.

Ele se encontra em vigor e em seu âmbito já foram realizadas três reuniões: a primeira em fevereiro de 2009, em Brasília, a segunda em setembro do mesmo ano, em Haia, e a terceira em setembro de 2010, em São Paulo.

Na ocasião foi firmado acordo com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) na área, envolvendo o Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE).

Comércio

O secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Alessandro Teixeira, reuniu-se nesta quarta-feira, 30, com o ministro da Agricultura e Comércio Exterior da Holanda, Henk Bleker. Na oportunidade, discutiram o futuro dos negócios entre o Brasil e a Holanda.

Em 2010, a Holanda foi responsável por 28% do investimento direto estrangeiro que ingressou no Brasil. Para Bleker, Brasil e Holanda podem realizar ótimas parcerias comerciais, principalmente no setor de energia, como exploração de gás e petróleo offshore e de energias sustentáveis como eólica e solar.

Para reforçar a diplomacia econômica entre os dois países, o ministro holandês comentou a abertura de escritórios, nos próximos meses, em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília com o objetivo de atender empresas que queiram iniciar negócios no Brasil e vice-versa.

A Holanda está entre os três maiores investidores no Brasil, atrás apenas da China e dos Estados Unidos.

Intercâmbio Brasil-Holanda

De janeiro a outubro deste ano, as exportações do Brasil para a Holanda atingiu US$ 11,594 milhões, com variação positiva de 40% em relação ao mesmo período de 2010.

Os principais produtos vendidos foram minério de ferro (US$ 1,391 bilhão), óleo de soja (US$ 1,268 bilhão), pasta química de madeira (US$ 924 milhões), fuel-oil (US$ 692 milhões), e soja em grão US$ 680 milhões.

No mesmo período, o Brasil importou do mercado holandês US$ 1,7 bilhão, com aumento de 17% na comparação com o mesmo intervalo de tempo de 2010.

Os principais produtos adquiridos da Holanda foram gasóleo (US$ 261 milhões), gasolinas (US$ 235 milhões), medicamentos (US$ 71 milhões), óleos brutos de petróleo (US$ 53 milhões) e sulfato de amônio (US$ 43 milhões).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *