Brasília, 22 de agosto de 2019 - 16h38
Brasil e Paraguai irão reforçar cooperação contra crime organizado

Brasil e Paraguai irão reforçar cooperação contra crime organizado

13 de março de 2019 - 16:27:12
por: Marcelo Rech
Compartilhar notícia:

Brasília – Os presidentes Jair Bolsonaro, do Brasil, e Mario Abdo Benítez, do Paraguai, decidiram, nesta terça-feira, 12, reforçar a cooperação bilateral no combate ao crime organizado transnacional e comprometeram-se a intensificar ainda mais os contatos entre autoridades de Segurança e Inteligência para aprimorar a coordenação, com vistas à eliminação das organizações criminosas que atuam em ambos os países.

Neste sentido, Bolsonaro agradeceu o empenho demonstrado pelas autoridades paraguaias em dar maior celeridade aos trâmites de expulsão daquele país de criminosos brasileiros de alta periculosidade e de sua entrega à Polícia Federal brasileira.

De acordo com o ministério do Interior do Paraguai, existem, naquele país, pelo menos 400 presos integrantes dos grupos criminosos brasileiros Primeiro Comando da Capital (PCC) e Comando Vermelho (CV). De acordo com o ministro Juan Ernesto Villamayor, há uma quantidade grande de presos que desejam ser enviados para o Brasil.

Segundo ele, “eu recebi uma mensagem de um detento brasileiro que pede por favor que seja feito o possível para que ele seja enviado para o Brasil. Parece que não somos uma zona de muito conforto para eles”, afirmou. Por outro lado, há preocupação no Paraguai com rebeliões, especialmente nas penitenciárias de Coronel Oviedo e Concepción, onde agentes paraguaios chegaram a ser feitos reféns e depois liberados.  

Já o ministro da Justiça, Julio Javier Ríos, há uma situação de ameaça constante em represália à atuação do governo contra o crime organizado. Por conta das tensões geradas por integrantes do PCC e CV, o governo do Paraguai deverá reforçar o patrulhamento nas imediações das prisões e não descarta utilizar militares das Forças Armadas em operações especiais.