Relações Exteriores

Brasil e Suriname firmam acordo para a promoção de investimentos
09/05/2018
Suécia quer ampliar parcerias com o Brasil na área de Defesa
09/05/2018

Brasil e Portugal discutem garantias para empréstimos a pequenas e microempresas

Brasília – Na tarde desta segunda-feira, 7, equipes técnicas do Brasil e Portugal discutiram como ampliar a cooperação bilateral com o objetivo de implementar o Sistema do Sistema Nacional de Garantias (SNG), que está previsto na lei que instituiu o estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte. Apesar de previsto em lei, o SNG ainda precisa ser regulamentado.

As discussões foram chefiadas pelo secretário especial de Micro e Pequena Empresa (Sempe) do ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), José Ricardo da Veiga, e pela vice-ministra da Indústria de Portugal, Ana Lehmann. Os dois concordaram em ampliar cooperação bilateral para desenvolver Sistema do Sistema Nacional de Garantias (SNG).

Foram três horas de workshop, no MDIC, com foco no sistema de garantias de Portugal, considerado modelo para diversos países no apoio a pequenas empresas.  Participaram do evento, órgãos que vão estruturar o sistema brasileiro de garantias, como o ministério da Fazenda, Casa Civil da Presidência da República, Banco Central, Sebrae, Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias (ABGF) e a Confederação Nacional da MPEs (Conampe).

Durante as reuniões, as duas partes entenderam que o Brasil necessita organizar seus veículos de garantias existentes. Há vários fundos e sociedades garantidoras mas é papel do governo federal organizar o sistema, hierarquiza-lo e estabelecer um fundo de segundo piso para resseguro.

“Hoje foi o início da construção do Sistema Nacional de Garantias brasileiro. O grande cliente disso é a MPE. Será criado um Grupo de Trabalho e, ainda neste ano, deveremos ter uma primeira ideia de como o sistema brasileiro funcionará”, detalhou José Ricardo.  “O principal objetivo é permitir acesso a crédito facilitado e taxa de juros reduzida para as micro e pequenas empresas”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *