Cooperação
18/10/2005
Força Aérea
25/10/2005

Estação Espacial

Brasil e Rússia assinam contrato para o vôo de astronauta brasileiro

Na presença dos presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Vladimir Putin, os presidentes das agências espaciais Russa [Roscosmos] e brasileira, Anatoli Perminov e Sergio Gaudenzi, assinaram nesta terça-feira, em Moscou, o contrato para a missão de vôo do Tenente-Coronel Marcos Pontes à Estação Espacial Internacional [ISS] na nave russa Soyuz.

A viagem será realizada em 22 de março de 2006, na nave Soyuz, a partir da base de Baikonur, no Casaquistão. Marcos Pontes que está em regime de internato na Rússia, acompanhou a assinatura do contrato. O Brasil vai pagar US$ 10 milhões pela missão e o astronauta vai levar 15 quilos de experimentos científicos brasileiros para execução em ambiente de microgravidade.

Segundo a Agência Espacial Brasileira [AEB], os experimentos a serem levados ao espaço envolvem as áreas de bioquímica, transferência de calor, cinética de enzimas, cristalização de proteínas e de semicondutores e de difusão térmica e pertencem a instituições de pesquisa brasileiras.

Marcos Pontes fará o treinamento para adaptação à nave Soyuz na Cidade das Estrelas, localizada próxima a Moscou. Os demais conhecimentos necessários para participar da missão foram adquiridos durante o treinamento de astronauta realizado no Johnson Space Center, da Agência Espacial Norte-Americana [NASA], iniciado em 1998.

Pelo contrato firmado entre os dois governos, a missão vai durar dez dias, com a permanência de oito dias na Estação. Segundo Sérgio Gaudenzi, presidente da AEB, a ida do astronauta vai além do conhecimento para realizar as pesquisas.

”Os estudos das universidades brasileiras e o vôo do astronauta, num ano especial para o país de comemoração do centenário do vôo de Santos Dumont com o 14 Bis, despertarão a atenção da população para a importância do programa espacial. Os resultados e seus benefícios têm aplicação direta para a sociedade”.

Ele destacou ainda o relacionamento do Brasil com a Rússia, na área espacial, iniciado em 1988 e que tem se estreitado com a contratação da assessoria técnica russa para o lançamento do próximo Veículo Lançador de Satélites [VLS].

Os dois países firmaram mantém um Memorando de Entendimentos de 2004 que abre a possibilidade de cooperação no desenvolvimento de foguetes lançadores e de satélites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *