Brasil e Argentina vão construir satélites
24/05/2011
UNASUL celebra três anos sem ratificação do Brasil
24/05/2011

Brasil e Rússia firmam cooperação espacial

Brasil e Rússia firmam cooperação espacial

O presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), Marco Antonio Raupp, integrou a comitiva brasileira que esteve em Moscou chefiada pelo vice-presidente Michel Temer, e retornou com um acordo espacial que permitirá o aperfeiçoamento do Veículo Lançador de Satélite brasileiro (VLS-1).

A comitiva participou da V Comissão Brasileiro-Russa de Alto Nível de Cooperação (CAN).

Segundo ele, o acordo de cooperação com a Rússia na área espacial foi o tema mais discutido no encontro.

Raupp explicou que o interesse do Brasil é viabilizar um programa de lançadores do CTA.

“Este documento espelha a vontade dos dois países de aprofundarem a cooperação existente na área do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) em conjunto com várias empresas e institutos ligados à Agência Espacial Russa (Roscosmos, sigla em russo). A intenção, agora, é aprofundarmos essa cooperação visando, em uma segunda fase, termos um programa conjunto de desenvolvimento de lançadores de pequeno porte”, afirmou.

Nas próximas semanas, Marco Antonio Raupp irá se reunir com especialistas do DCTA para formular ações a serem desenvolvidas dentro dessa cooperação.

A CAN constitui o foro mais elevado de diálogo e acompanhamento do conjunto das relações bilaterais entre Brasil e Rússia.

A comitiva é responsável por supervisionar os trabalhos da Comissão Intergovernamental entre ambos os países para Cooperação Econômica, Comercial, Científica e Tecnológica (CIC), dedicada a estimular a cooperação bilateral nas áreas de economia e de comércio, de finanças, de agricultura, de energia, de espaço, de defesa, de ciência, de tecnologia e de inovação, de educação, de cultura e de esportes.

O vice-presidente Michel Temer e o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, assinaram uma Declaração Conjunta que visa incrementar a cooperação mútua em vários setores, principalmente na área espacial.

Ficou acertado a continuação do auxílio de especialistas russos no aperfeiçoamento do Veículo Lançador de Satélites (VLS) e sua modernização com o auxílio de estágio russo de combustível líquido no último estágio do foguete.

Para Raupp “a idéia é aproveitar o desenvolvimento de motores a combustível sólido já feitos com domínio de tecnologia pelo DCTA e ajustar com os motores a combustível líquido que os russos são especialistas”.

Segundo o presidente da AEB deter essa tecnologia será importante, pois facilitará o controle da navegação do foguete para injetar satélites em órbita.

Técnicos russos também vão auxiliar no desenvolvimento de satélites meteorológico e de comunicações.

A próxima reunião será realizada no fim de 2012, no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *