Brasília, 12 de dezembro de 2018 - 06h50

Brasil e Rússia incrementam cooperação espacial

20 de julho de 2009
por: InfoRel
Compartilhar notícia:
Os governos brasileiro e russo firmaram em 22 de novembro de 2004, acordo sobre Proteção Mútua de Tecnologia Associada à  Cooperação na Exploração e Uso do Espaço Exterior para Fins Pacà­ficos.

Aprovado pelo Senado, o acordo tem como foco principal de aplicação a realização de projetos conjuntos de tecnologia espacial, o primeiro dos quais será a revisão técnica e a modernização do Veà­culo Lançador de Satélites brasileiro (VLS I), como terceiro estágio ao combustà­vel là­quido, que constituirá o veà­culo Alfa, da nova famà­lia de lançadores da série “Cruzeiro do Sul”.

O acordo leva em conta a experiência brasileira com a Ucrânia e a discussão pelo Congresso Nacional, da parceria com os Estados Unidos, que dorme esquecida em alguma gaveta da Câmara dos Deputados.

A principal preocupação do acordo com a Rússia diz respeito ao equilà­brio entre obrigações e prerrogativas, que não devem criar compromissos unilaterais.

O controle de exportação de bens e serviços será regida pelas legislações nacionais, considerando os compromissos assumidos por ambos a partir do Regime de Controle de Tecnologia de Mà­sseis (MTCR).

Brasil e Rússia devem firmar posteriormente, um acordo especà­fico para o tratamento à  informação restrita e confidencial, que embora seja considerada como segredo de Estado, é fundamental para a efetiva transferência de tecnologia no âmbito das atividades conjuntas.

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, do Senado Federal, considera o acordo essencial para o desenvolvimento tecnológico nacional e a atuação de Brasil e Rússia no domà­nio aeroespacial é das mais relevantes, prioritárias e tradicionais.

O Brasil já mantém acordos nesta área com Alemanha, Argentina, China, Chile, Colômbia, Estados Unidos, França, Ucrânia e àndia, além da União Européia.

A cooperação aeroespacial com a Rússia teve inà­cio em 1988, com a assinatura de um protocolo de cooperação no campo da pesquisa espacial e de utilização do espaço para fins pacà­ficos com a então União Soviética.

Essa parceria ganha impulso a partir de 1992 com a assinatura de contratos de cooperação e acordo pactados com o Comando-Geral de Tecnologia Aeroespacial (CTA), e instituições de pesquisa e empresas russas para o fornecimento de materiais e serviços para o VLS.

Em 1996, o CTA e o International Center for Advanced Studies, do Moscow Aviation Institute (MAI), assinaram acordo para a realização de curso de especialização em propulsão là­quida, em nà­vel de pós-graduação.

O acordo entre Brasil e Rússia sobre Cooperação na Pesquisa e nos Usos do Espaço Exterior para fins Pacà­ficos, foi firmado em 1997.

Em 2004, é assinado o contrato com a russa State Rocket Center Makarev para a revisão do VLS-1, em 2005, foram firmados o Protocolo entre a Agência Espacial Brasileira (AEB) e a Agência Espacial Russa para a modernização do VS-1 Veà­culo Lançador, e a Declaração Conjunta sobre a Comissão brasileiro-russa de alto nà­vel de cooperação e instituà­da a Comissão Intergovernamental de Cooperação Econômica, Comercial, Cientà­fica e Tecnológica.

No ano de 2006, o CTA celebrou contrato com a Miichimash para a elaboração de banco de testes para motor-foguete a propelente là­quido, ano em que os estudos conjuntos foram realizados para o desenvolvimento do novo lançador (VLS-1B).

Assuntos estratégicos

Senado paraguaio posterga para 2019 análise de leis contra o crime organizado

Senado paraguaio posterga para 2019 análise de leis contra o crime organizado

O Senado do Paraguai postergou para março de 2019 a análise de três projetos de...
Paraná inaugura Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública

Paraná inaugura Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública

Na última terça-feira, 4, a governadora do Paraná, Cida Borghetti, e o ministro...
Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasília – O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, defendeu nesta...
Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Brasília - O governo do Paraguai intensificou o combate das ramificações das...
Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Brasília - O Brasil vai instalar três radares aéreos para o controle de voos de...
Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Brasília - O governo brasileiro encaminhou ao Congresso Nacional a Medida Provisória...
ABIN defende constitucionalização da Inteligência e alerta para ameaças

ABIN defende constitucionalização da Inteligência e alerta para ameaças

Brasília – O Diretor-Geral da Agência Brasileira de Inteligência,...
Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...