Brasília, 30 de setembro de 2020 - 03h37
Brasil e Uruguai discutem plano especial para a fronteira

Brasil e Uruguai discutem plano especial para a fronteira

22 de março de 2020 - 19:40:38
por: Marcelo Rech
Compartilhar notícia:

Brasília – Os ministros das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, e do Uruguai, Ernesto Talvi, têm conversado sobre um plano especial a ser implementado na região de fronteira como medida para inibir os efeitos do coronavirus. O fechamento da fronteira terrestre ainda pode ser determinado pelos dois países.

A preocupação principal diz respeito às chamadas cidades-gêmeas, caso de Chuy-Chui ou Rivera com Santana do Livramento, separadas por uma rua, ou Río Branco-Yaguarón e Artigas-Quaraí, por uma ponte. Por enquanto, o Uruguai permite o ingresso de nacionais e cidadãos do MERCOSUL que estejam em trânsito para os seus países.

O regime especial que está sendo negociado pelos dois países não foi revelado, mas inclui ações sanitárias, aduanas, imigração, segurança e defesa, entre outras. A essência é que as ações bilaterais protejam as pessoas, mas não afetem muito o funcionamento das cidades fronteiriças.

Do lado brasileiro, o 7º Regimento de Cavalaria Mecanizado encontra-se em estado de alerta e pode atuar a qualquer momento na região de Santana do Livramento. No total, são três pelotões prontos para acatar a ordem que terá de vir do presidente Jair Bolsonaro. O foco seriam as BRs 158 e 293.

Enquanto as fronteiras seguem abertas, o Uruguai impôs quarentena para pessoas que ingressem no país vindo da Argentina, Brasil e Chile.

Brasília – Os ministros das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, e do Uruguai, Ernesto Talvi, têm conversado sobre um plano especial a ser implementado na região de fronteira como medida para inibir os efeitos do coronavirus. O fechamento da fronteira terrestre ainda pode ser determinado pelos dois países.

A preocupação principal diz respeito às chamadas cidades-gêmeas, caso de Chuy-Chui ou Rivera com Santana do Livramento, separadas por uma rua, ou Río Branco-Yaguarón e Artigas-Quaraí, por uma ponte. Por enquanto, o Uruguai permite o ingresso de nacionais e cidadãos do MERCOSUL que estejam em trânsito para os seus países.

O regime especial que está sendo negociado pelos dois países não foi revelado, mas inclui ações sanitárias, aduanas, imigração, segurança e defesa, entre outras. A essência é que as ações bilaterais protejam as pessoas, mas não afetem muito o funcionamento das cidades fronteiriças.

Do lado brasileiro, o 7º Regimento de Cavalaria Mecanizado encontra-se em estado de alerta e pode atuar a qualquer momento na região de Santana do Livramento. No total, são três pelotões prontos para acatar a ordem que terá de vir do presidente Jair Bolsonaro. O foco seriam as BRs 158 e 293.

Enquanto as fronteiras seguem abertas, o Uruguai impôs quarentena para pessoas que ingressem no país vindo da Argentina, Brasil e Chile.