Defesa

Paraguai aposta em ajuda da Venezuela ao Mercosul
27/08/2008
Brasil terá acordo estratégico com a França
27/08/2008

Brasil e Venezuela fortalecem cooperação militar

Brasil e Venezuela fortalecem cooperação militar

Pelo menos 400 militares brasileiros e venezuelano participaram entre 19 e 22 de agosto da quinta edição da Operação VENBRA, na região de Santa Elena de Uiarén, na fronteira entre os dois países que é de 2.199 quilômetros de selva praticamente inabitada.

Os exercícios conjuntos objetivam reforçar a cooperação militar para a proteção da fronteira comum e do espaço aéreo. A operação realizada a cada dois anos começou a ser executada em 1998.

De acordo com a Força Aérea Brasileira, “a VENBRA V consiste num exercício de simulação no qual se empregam aeronaves-alvo militares como se estivessem em tráfegos ilícitos. Os aviões cruzam uma linha de fronteira fictícia estabelecida entre Brasil e Venezuela, nos dois sentidos. Para localizá-los, serão empregados meios de detecção (radares) e de interceptação (aeronaves) dos dois países”.

No âmbito desta cooperação está o combate ao narcotráfico, à exploração ilegal de minérios, tráfico de pessoas e contrabando de combustíveis.

Durante quatro dias foram empregados os meios de vigilância, controle e defesa do espaço aéreo, e tarefas de detenção, identificação e interceptação de vôos ilícitos.

Oficiais da Aviação Militar Nacional Bolivariana (AMNB) e da Força Aérea Brasileira (FAB), atuaram a partir de Santa Elena de Uairén, no estado venezuelano de Bolívar, e Boa Vista, capital de Roraima.

Atuaram, pelo lado brasileiro, como interceptadores, as aeronaves AT-26 Xavante e os modernos A-29 Super Tucano, e ainda, como aeronaves-alvo os C-98 Caravan. Já pelo lado venezuelano, os interceptadores foram os aviões OV-10 Bronco e T-27 Tucano, e como alvos CESSNA 208.

Recentemente, a Venezuela habilitou seu radar de vigilância terra-ar fabricado na China e que é usado como meio de defesa móvel. O radar está a 600 quilômetros de Caracas.

A Venezuela participará entre 3 e 14 de novembro da Operação Cruzeiro do Sul (Cruzex), organizada pelo ministério da Defesa do Brasil e que vai reunir as forças aéreas da Argentina, Chile, França e Uruguai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *