Brasília, 18 de novembro de 2018 - 13h30

Brasil: equilíbrio entre Israel, Palestina e Irã

20 de novembro de 2009
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Em menos de 15 dias, o Brasil terá recebido os presidente de Israel, Shimon Peres, da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, e do Irã, Mahmoud Ahmadinejad.



 



Para o governo, trata-se de um teste de fogo para a sua política exterior. Os resultados das três visitas, somados, podem abrir ou fechar muitas portas para o país junto a comunidade internacional.



 



O primeiro a chegar foi Shimon Peres que viu muita coisa, mas que tinha uma única missão específica: evitar que Lula se encontrasse com o líder iraniano, o que deve acontecer na próxima segunda-feira, 23, em Brasília.



 



Nesta sexta-feira, Lula esteve com o palestino Abbas que também teve Ahmadinejad como tema principal.



 



Mahmoud Abbas acredita que Lula poderá conseguir influenciar o iraniano a retirar seu apoio ao grupo islâmico Hamas. Abbas também acusa Israel de dividir os palestinos e de não querer a paz na região.



 



O Brasil enfrentou pressões de todos os lados, inclusive dos Estados Unidos e da União Européia para não receber Ahmadinejad, mas não houve recuo.



 



Agora, a comunidade internacional espera que Lula fale com o iraniano sobre o seu programa nuclear, a perseguição do governo contra os Baha’i e a insistência de Ahmadinejad em querer varrer Israel do mapa.



 



Palestina



 



Em pelo menos duas oportunidades o presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou à Assembléia-Geral da ONU sobre a necessidade de novos atores participarem do processo de paz no Oriente Médio.



 



Mahmoud Abbas pretende pedir que Lula assuma esse papel. Para o palestino, o presidente brasileiro é respeitado por árabes e judeus. Ele também confirmou que não vai disputar as próximas eleições como queria o governo brasileiro.



 



Na sua avaliação, Israel deveria seguir as determinações do acordo que ficou conhecido como “Mapa do Caminho”, encerrando com qualquer tipo de expansão.



 



Essa também é a posição do Brasil expressada recentemente em nota oficial do ministério das Relações Exteriores.



 



Abbas afirmou que a Autoridade Palestina não pretende proclamar a independência de forma unilateral, mas que o assunto deverá ser encaminhado ao Conselho de Segurança das Nações Unidas depois que a Liga Árabe fechar um projeto a respeito.



 



Irã



Neste final de semana, o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad chega à Brasília com um grupo de 300 empresários para assinar 24 acordos de energia, petroquímica, alimentos e medicamentos, entre outros.



 



Ele deveria ter vindo em maio, mas com dificuldades para garantir a reeleição, preferiu cancelar a viagem. O Irã avalia que o encontro entre Ahmadinejad e Lula poderá contribuir para uma imagem positiva do país e de seu presidente.



 



Na segunda-feira, Ahmadinejad será recebido no Congresso onde é criticado com freqüência. Uma audiência pública foi realizada a cerca de dois meses para discutir as violações contra os direitos humanos naquele país.



 



A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) também participará dos encontros entre empresários e os dois presidentes.



 



Análise da Notícia



 



Uma solução para o conflito entre israelenses e palestinos parece distante, muito distante, embora o Brasil dê sinais de que pretende atuar com vigor nesta direção.



 



A política exterior, no entanto, conseguiu suportar as pressões e manteve os encontros com alguns dos principais atores regionais.



 



Ao receber Shimon Peres, Mahmoud Abbas e Mahmoud Ahmadinejad, o Brasil está dizendo ao mundo que dialoga com todos.



 



E tem que ser assim mesmo. Isolar A ou B só contribui com mais tensões.



 



No entanto, não bastam encontros para as fotos e formalidades. É preciso dizer a cada um o que pensa o governo a respeito.



 



Se o Brasil é procurado por conta do respeito que nos têm, temos que tirar o melhor proveito disso.



 



Sem interferirmos nas questões internas de Israel, Palestina e Irã, podemos contribuir ao produzirmos uma crítica divorciada da ideologia.



 



Os resultados vão mostrar se de fato entramos nesse jogo para jogar ou apenas para assistir.



 



Também é importante destacar que as datas muito próximas entre uma visita e outra não foi mera coincidência. Há um simbolismo importante aí.



 



Nesta quinta-feira, por exemplo, a mensagem do Executivo brasileiro que cede um terreno para a construção da futura embaixada palestina em Brasília chegou ao Senado após ser aprovada na Câmara dos Deputados.



 



Em janeiro, o Brasil assume mais uma vez uma cadeira no Conselho de Segurança das Nações Unidas e além de Haiti e a própria reforma do sistema ONU poderia influenciar para que as questões do Oriente Médio fossem tratadas de forma concreta, com menos retórica.



 



O problema está na posição dos Estados Unidos. Com dez meses de governo, Barack Obama já voltou atrás em pelo menos duas questões fundamentais: o fechamento da prisão de Guantánamo e o conflito israelo-palestino.



 



Todo mundo sabe que sem os Estados Unidos acordo algum prospera. Além disso, como membro permanente do Conselho de Segurança, os norte-americanos não pensarão duas vezes para usar o poder de veto de que dispõem.


Warning: pg_exec(): Query failed: ERROR: invalid input syntax for integer: "" LINE 1: SELECT * FROM inforel.categoria_noticias WHERE id = ''; ^ in /home/inforel/www/classes/categoria_noticias.php on line 104

Warning: pg_fetch_array() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/inforel/www/classes/categoria_noticias.php on line 106

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...