Relações Exteriores

América do Sul
01/02/2006
Segurança Regional
07/02/2006

Oriente Médio

Brasil está disposto a ajudar governo do Hamas na Palestina

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quinta-feira, que o Brasil está disposto a apoiar o futuro governo da Autoridade Palestina, liderado pelo grupo Hamas, que venceu as eleições legislativas de janeiro.

Para tanto, os futuros dirigentes políticos palestinos “terão de trabalhar por um estado palestino coeso, economicamente viável, e que queira contribuir para a paz e reconheça a existência do Estado de Israel”, afirmou Amorim.

Segundo Celso Amorim, “se eles escolheram a via eleitoral, e esse raciocínio terá de ser confirmado pelos fatos, eles estão demonstrando que preferem a política a outros meios, e nós também achamos que a política é o melhor meio de se alcançar os fins.”

Entretanto, o chanceler brasileiro fez questão de ressaltar que o governo brasileiro não recebeu nenhum pedido formal por parte dos novos dirigentes palestinos.

Irã

Quanto a resolução que deverá ser votada pela Agência Internacional de Energia Atômica [AIEA], sobre a intenção iraniana de enriquecer urânio, Amorim explicou que o Brasil deve votar favoravelmente, desde que seja uma ação ’informativa’ ao Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas [ONU].

A resolução deverá ser votada na próxima semana. Para Amorim, ”o Irã tem direito de desenvolver seu programa nuclear, desde que para fins pacíficos”. Brasil, Índia e África do Sul, em consultas com a Argentina, apresentaram duas emendas a resolução, mas o chanceler descartou que o país vá votar contra.

O ministro defendeu uma solução pelas vias diplomáticas e não pretende apoiar qualquer medida que implique em sanções imediatas.

”Por isso mesmo, o país terá de dar as garantias de que está usando aquilo devidamente. O país que, por alguma razão não deu essas garantias, pode passar por um período em que ele terá de recuperar a cerdibilidade”, explicou o chanceler.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *