Brasil vai ampliar cooperação em Defesa com a Namí
24/10/2012
Patriota destaca fortalecimento das relações Brasi
24/10/2012

Guerra

Brasil está preocupado com ataques cibernéticos

Brasília – O ministro da Defesa, Celso Amorim, participou na manhã desta quarta-feira, 24, da abertura do III Seminário de Defesa Cibernética, no auditório do Quartel General do Exército. Em seu discurso, falou sobre a relação entre campo cibernético e defesa nacional no mundo moderno.

Amorim afirmou que a expansão planetária do espaço digital trouxe à tona a problemática da proteção das redes militares e civis contra eventuais ataques no campo da tecnologia da informação. O ministro alertou para a necessidade de que o país esteja preparado para enfrentar essa nova ameaça que pode trazer consequências danosas para todo o conjunto da sociedade.

Promovido pelo Ministério da Defesa (MD), o seminário acontece até a próxima sexta-feira (26). O evento reúne especialistas brasileiros e estrangeiros, que debaterão temas relacionados à estratégia de segurança e defesa para os grandes eventos, capacitação de recursos humanos no segmento e investimentos cibernéticos do setor empresarial.

Nos próximos dias os mais de 500 participantes do encontro também discutirão soluções para proteger a população brasileira das ameaças digitais.

UNASUL

O comandante do Centro de Defesa Cibernética (CDCiber) do Exército, general José Carlos dos Santos, citou as principais ações em curso para enfrentar os desafios dessa nova área. Entre as iniciativas, ele mencionou o primeiro Curso de Guerra Cibernética, voltado para o treinamento da tropa, pioneiro entre os países da União de Nações Sul-Americanas (UNASUL).

De acordo com o general, além do treinamento, a proteção do espaço cibernético abrange outras áreas estratégicas, como desenvolvimento de pesquisa e inteligência.

Ele destacou que alguns produtos voltados para essa área já estão sendo desenvolvidos com tecnologia nacional, como por exemplo, antivírus, simuladores, ferramentas para inteligência e de gestão de risco, em sintonia com a política de incentivo a indústria de defesa.

O Centro de Defesa Cibernética (CDCiber) foi ativado em agosto de 2010 para somar esforços com as organizações já existentes, visando a melhoria da capacitação dos recursos humanos, a atualização doutrinária, o fortalecimento da segurança da informação, o monitoramento de incidentes de redes, a incorporação de lições aprendidas e proteção contra ciberataques.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *